Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 28 de Novembro de 2021

Economia

Depois de seis altas, dólar opera em queda por atuações do BC

Por volta das 9h35, o Banco Central anunciou e ofertou 20 mil contratos em um leilão equivalente à venda de dólares no futuro.

Agência Reuters

20 de Agosto de 2013 - 13:40

O dólar comercial operava em baixa nesta terça-feira, perdendo 0,51%, a R$ 2,404 na venda, por volta das 11h. Mais cedo ,a moeda chegou a cair mais de 1%, a R$ 2,38. Os investidores esperavam por novas intervenções do Banco Central no mercado. Na segunda-feira, o dólar acumulou a sexta alta seguida e fechou em R$ 2,416, apesar da atuação do banco.

Por volta das 9h35, o Banco Central anunciou e ofertou 20 mil contratos em um leilão equivalente à venda de dólares no futuro. Outro leilão de venda de dólares no futuro já estava marcado desde a véspera; nesta operação, por volta das 10h30, o BC vendeu mais 20 mil contratos.

Mais tarde, às 11h15, e novamente às 11h30, o BC vai ofertar até US$ 4 bilhões no mercado à vista, com compromisso de recompra. A segunda oferta faz parte da rolagem de mais de 100 mil contratos que vencem em 2 de setembro deste ano.

Os leilões de venda de dólares são uma tentativa do BC de tentar segurar a tendência de alta. Os investidores estavam preocupados com uma possível redução do programa de estímulos do Federal Reserve, banco central norte-americano, já no próximo mês.

O Fed divulga a ata de sua última reunião nesta quarta-feira.

Presidente do BC tentou tranquilizar mercado

Após o dólar comercial subir pelo sexto dia seguido e fechar valendo R$ 2,416 na venda na segunda-feira, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, divulgou comunicado tentando tranquilizar o mercado sobre a política de câmbio.

Em nota divulgada no início da noite, Tombini afirmou que "as cotações oscilam" e que o BC "está atento ao processo de realinhamento global das moedas" e "acompanha com atenção os desenvolvimentos no mercado doméstico de câmbio".

O presidente do BC afirmou, ainda, que poderá haver "perdas" àqueles que "apostam em movimentos unidirecionais da moeda".

Mercado vê dólar em R$ 2,30; banco espera R$ 2,45

Os economistas consultados pelo Banco Central (BC) para o Boletim Focus desta semana estimam que o dólar deve encerrar o ano em R$ 2,30, contra R$ 2,28 projetados na semana passada. Para o banco Barclays, o dólar terá elevação gradual chegando a R$ 2,45 nos próximos 12 meses.

"Estamos preocupados que a deterioração dos fundamentos brasileiros (conta fiscal pior, aumento do déficit em conta corrente e falta de planejamento de longo prazo do governo) levará a um downgrade (rebaixamento da nota brasileira) de crédito no primeiro trimestre de 2014, o que pressionará mais o real", disseram os analistas do banco.

Quem está com viagem marcada deve comprar dólar já

Quem vai viajar para o exterior nas próximas semanas não deve esperar muito para comprar dólares, dizem especialistas em finanças pessoais. Havendo recursos, o ideal é comprar a moeda agora.

A pressa na compra se justifica porque o cenário para o mercado de dólar é incerto nos próximos meses, diz Ricardo Rocha, professor de finanças do Insper.