Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 28 de Janeiro de 2022

Economia

Energia economizada no horário de verão abastece 60 mil habitantes por um mês

Segundo a Enersul, adiantar os relógios em uma hora evitam, por exemplo, acionar a iluminação pública no período que coincide com o horário de pico.

Campo Grande News

18 de Outubro de 2013 - 17:00

Durante os 119 dias do horário de verão, os consumidores de Mato Grosso do Sul vão economizar 8.700 MWh em energia elétrica. O cálculo foi feito pela Enersul, concessionária de energia que atende 74 dos 79 municípios do Estado, e aponta que este volume é suficiente para abastecer, durante um mês inteiro, uma cidade com quase 60 mil habitantes.

Só no horário de pico, que vai das 18 às 21 horas, a redução na demanda por energia é estimada em 5% - é como se neste intervalo de tempo as cidades de Naviraí e Aquidauana ficassem totalmente desligadas.

Segundo a Enersul, adiantar os relógios em uma hora evitam, por exemplo, acionar a iluminação pública no período que coincide com o horário de pico. Além disso, acontecem mudanças nos hábitos da população, que pode aproveitar melhor a luz natural do Sol.

Benefícios - O principal benefício da redução da demanda é a otimização do sistema elétrico - decorrente do menor carregamento nas linhas de transmissão, subestações, sistemas de distribuição de energia - e a redução de geração térmica. A diminuição da demanda permite, ainda, poupar a água dos reservatórios das hidrelétricas, que deverão estar bem abastecidos para quando iniciar o período de seca.

Neste ano, os relógios serão adiantados em uma hora a partir de sábado (20) até o dia 16 de fevereiro de 2014. Além de Mato Grosso do Sul, entram no horário de verão os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e o Distrito Federal, onde a hora será adiantada em sessenta minutos em relação ao horário convencional.