Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 23 de Junho de 2021

Economia

Indústria de MS dobra número de trabalhadores em 8 anos, aponta Radar da Fiems

Em 2005, o setor empregava 68.269 trabalhadores, enquanto até julho deste ano esse montante chegou a 137.199 industriários

Daniel Pedra/Assessoria

02 de Setembro de 2013 - 08:39

Nos últimos 8 anos, o setor industrial de Mato Grosso do Sul, composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, registrou crescimento de 101% no número de trabalhadores no período de 2005 a julho de 2013, saltando de 68.269 empregados para 137.199 industriários, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems com base nos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego.

“Os números demonstram o vigor do crescimento industrial em Mato Grosso do Sul, que apenas nos 7 primeiros meses deste ano já abriu 7.374 postos de trabalho, o que representa 36% do total de 20.465 novos empregos criados no Estado no ano”, avaliou o presidente da Fiems, Sérgio Longen.

Do total de 137.199 empregados pelo setor até julho deste ano, 93.882 estão na indústria de transformação, 36.702 na indústria da construção civil, 3.938 na indústria de serviço de utilidade pública e 2.677 na indústria extrativa mineral. Na mesma comparação, o setor de serviços apresentou um crescimento de 79,1% (178.607), o do comércio teve aumento de 52% (121.408), o da agropecuária avançou 27% (69.668) e o da administração pública teve um salto de 17% (135.775), enquanto no caso do emprego formal total em Mato Grosso do Sul a elevação foi de 53,3%, atingindo a marca de 642.657 trabalhadores.

Pela análise do Radar da Fiems, constata-se, deste modo, que no período compreendido entre 2005 e 2013, até o mês de julho, o ritmo de expansão do emprego formal na indústria no Estado foi 31% maior que aquele apresentado pelo conjunto da economia estadual. Em relação aos segmentos de serviços, comércio, agropecuária e administração pública, o ritmo de expansão da indústria foram maiores em 12%, 33%, 58% e 72%, respectivamente.

Ainda conforme o levantamento do Radar da Fiems, mesmo com a redução líquida observada no mês de julho, reflexo das expectativas frustradas de crescimento da economia nacional e do aumento das incertezas, a indústria sul-mato-grossense registrou até agora, no ano, a abertura de 7.374 vagas, o que equivale a 36% do saldo total de empregos criados no Estado. Mantendo o setor como um dos maiores geradores de postos de trabalho no período indicado, atrás somente do setor de serviços com 37,8% ou 7.738 vagas.

Nos últimos 12 meses, a cada 30 dias foram abertos, em média, 446 postos formais pela indústria sul-mato-grossense, totalizando, nesse período, a abertura de 5.355 vagas. O que corresponde a 31% dos novos empregos criados em Mato Grosso do Sul no período considerado, atrás somente do segmento de serviços, que apresentou uma abertura média de 588 vagas mensais no mesmo período, enquanto o comércio, a agropecuária e a administração pública apresentaram, na mesma comparação, a abertura média de 362, 41 e 3 vagas mensais, respectivamente.