Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 15 de Outubro de 2021

Economia

Setor industrial de Sidrolândia fechou 314 vagas de trabalho de janeiro a julho de 2013

O mercado de trabalho em Sidrolândia neste ano está sofrendo o impacto direto do fechamento da Usina Santa Olinda.

Flávio Paes/Região News

26 de Agosto de 2013 - 10:10

O setor industrial de Sidrolândia, que responde por 40% dos empregos com carteira assinada gerados no município, fechou nos primeiros sete meses de 2013, 314 vagas de trabalho, o que corresponde a 55,37% dos 567 empregos “desaparecidos” neste período. O levantamento do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) mostra que de janeiro a julho as empresas do segmento estabelecidas no município reduziram em 10,22% o quadro de funcionários.

Na comparação com igual período de 2012, as contratações caíram 25% (de 736 para 549) e as demissões aumentaram 7,20% (passaram de 805 para 863). Este é o pior período desde 2007, quando o levantamento começou a ser feito. Em 2011, por exemplo, as indústrias contrataram 1.075 funcionários e demitiram 1.069 (saldo de 91 empregos).

O  melhor resultado foi em 2008, quando registrou-se a abertura de 364 novos empregos de janeiro a julho daquele ano: 1.292 contratações e 927, dispensas. O mercado de trabalho em Sidrolândia neste ano está sofrendo o impacto direto do fechamento da Usina Santa Olinda, de Quebra Coco, que deixou desempregados aproximadamente 400 trabalhadores diretos.

O setor  do vestuário, por exemplo,  que começou o ano com 451 empregos de carteira assinada, fechou 49 empregos, com 119 demissões e 70 contratações. Mesmo num ano em que a cidade colheu duas safras expressivas (de soja e milho safrinha)  o número de empregos do agronegócio também registrou redução de empregos. Foram 364 demissões e 711 demissões, resultando num saldo negativo de  347 vagas fechadas.

No cômputo geral, o balanço parcial do ano em termos de novos empregos em Sidrolândia, também não é positivo. De janeiro a julho  “desapareceram”  567 empregos (2.247 demissões e 1.680 contratações), enquanto em 2012, nesta época, o saldo era de 5 novos empregos. O número de admissões caiu 36,13% (de 2.287 para 2.287) e o de demissões aumentou 1,53% (de 2.282 caiu para 2.274).