Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 28 de Fevereiro de 2024

Eleições 2022

TSE registra aumento nas denúncias de fake news nas eleições

O Sistema de Alerta de Desinformação é uma plataforma criada pelo TSE para combater informações falsas, enganosas ou ofensivas contra a democracia e o processo eleitoral.

G1

08 de Outubro de 2022 - 09:35

TSE registra aumento nas denúncias de fake news nas eleições
Foto: Divulgação

A pouco mais de três semanas do segundo turno, o Tribunal Superior Eleitoral reforça a importância da participação de cada eleitor no combate às fake news. O Sistema de Alerta de Desinformação é uma plataforma criada pelo TSE para combater informações falsas, enganosas ou ofensivas contra a democracia e o processo eleitoral.

Até a véspera do primeiro turno das eleições, a plataforma para denunciar apenas ataques à democracia registrava uma média de 50 denúncias por dia. O crescimento começou a ser registrado já no dia da eleição, 2 de outubro: foram mais de 800. São postagens em redes sociais ou mensagens via WhatsApp que têm como objetivo confundir o eleitor e até mesmo desestimular o direito ao voto.

O sistema funciona a partir de denúncias enviadas pelos próprios eleitores pelo site do TSE ou no atendimento automático do WhatsApp, o ChatBOT, no número (61) 99637-1078. É possível denunciar casos de desinformação sobre o processo eleitoral, discursos de ódio em matéria eleitoral, incluindo violência política e de gênero; incitação à violência contra integrantes da Justiça Eleitoral; ou mensagens não solicitadas, o chamado disparo em massa.

Desinformações sobre candidatos ou partidos são feitas em outro sistema, o Pardal, também disponível no site do TSE.

O presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, afirmou que as fake news tiveram um impacto reduzido no primeiro turno das eleições, e atribuiu isso também ao comportamento dos eleitores contra a desinformação. Somando as denúncias recebidas no primeiro turno, inclusive as do sistema Pardal, o tribunal enviou mais de 20 mil alertas para as redes sociais avaliarem a retirada de conteúdo falso.

Os canais do TSE para combater a desinformação continuam abertos para denúncias durante o segundo turno, e só nesta primeira semana já foram enviados 1.086 alertas de conteúdo falso para as redes sociais.

O analista Vitor Monteiro, que atua na Assessoria de Enfrentamento à Desinformação no TSE, lembra que o papel do eleitor nessas denúncias é fundamental.

“É importantíssimo a participação do eleitor. Esse canal é voltado justamente para trazer esse protagonismo, já que todo eleitor também tem o compromisso de criar um ambiente mais limpo de desinformação e que serve pra fortalecer o ambiente democrático, afastando toda a informação falsa que pode ser enganosa, que pode ludibriar o eleitor, que pode levá-lo a tomar uma decisão que não corresponde à sua vontade. E é por isso que o TSE entende que é importante a participação de todos os eleitores, para que ao invés de ser o agente desinformador, que às vezes ocorre até por acaso, ele passe a ser um agente de combate à desinformação, e busque também o fortalecimento do nosso ambiente democrático”, diz.