Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 21 de Abril de 2024

Emprego e Renda

Em 2023, setor industrial gerou 8 mil novas vagas de emprego em MS

Setores que mais se destacaram na abertura de vagas são obras de infraestrutura e abate de bovinos.

Campo Grande News

07 de Fevereiro de 2024 - 16:23

Em 2023, setor industrial gerou 8 mil novas vagas de emprego em MS
Funcionário do setor de abate bovino, um dos que mais gerou empregos em 2023 (Foto: Divulgação/Fiems).

Setor industrial de Mato Grosso do Sul encerrou 2023 com um balanço positivo na geração de empregos, com 8.009 novas vagas ao longo do ano. O dados são do Radar Industrial da Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul), divulgado nesta quarta-feira (7).

De acordo com o levantamento, as atividades industriais representaram 29% do total de empregos gerados em MS em 2023. Entre os setores que mais se destacaram na abertura de vagas, estão as obras de infraestrutura (+3.012), abate de bovinos (+1.655), fabricação de álcool (+1.036), extração de minério de ferro (+596) e serviços especializados para construção (+432).

Por outro lado, algumas áreas enfrentaram um declínio no número de vagas disponíveis, como a construção de edifícios (-773), fabricação de calçados de material sintético (-92), fabricação de alimentos para animais (-84) e fabricação de estruturas de concreto armado (-81).

O economista-chefe da Fiems, Ezequiel Resende, ressaltou que o total de trabalhadores empregados na indústria de Mato Grosso do Sul alcançou a marca de 150.362, o que reflete um aumento de 5,6% em comparação com o ano anterior.

“A atividade industrial responde por 24,1% de todo o emprego com carteira assinada (CLT) existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás apenas do segmento de Serviços que emprega 239.121 trabalhadores com participação equivalente a 38,3%”, aponta Ezequiel.

Por cidades - Em relação aos municípios, observa-se que em 52 deles as atividades industriais apresentaram saldo positivo na contratação ao longo do ano de 2023, resultando na abertura de 8.571 vagas.

Destacam-se entre as cidades com saldo positivo de pelo menos 70 vagas: Ribas do Rio Pardo (+1.831), Campo Grande (+1.538), Corumbá (+1.120), Paranaíba (+426), Três Lagoas (+407), Nova Andradina (+376), Dourados (+347), São Gabriel do Oeste (+277), Sidrolândia (+227), Rio Brilhante (+215), Batayporã (+203), Costa Rica (+161), Aparecida do Taboado (+152), Itaporã (+145), Naviraí (+144) e Terenos (+79).

As atividades que mais contribuíram nos municípios mencionados foram: obras de infraestrutura (+3.047), abate de bovinos (+1.497), fabricação de álcool (+818), extração de minério de ferro (+597), instalações e serviços especializados para construção (+581), construção de edifícios (+493), atividades de apoio à extração de minério de ferro (+415), fabricação de celulose (+249), abate de aves (+176), curtimento e outras preparações de couro (+156), fabricação de produtos de carne (+145), abate de suínos (+139) e fabricação de açúcar (+127).

Por outro lado, em outros 25 municípios, as atividades industriais registraram saldo negativo, com fechamento de 562 vagas. Dentre as cidades com saldo negativo de pelo menos 70 vagas, destaca-se Selvíria (-75). As atividades que tiveram menos vagas no município indicado foram: confecção de roupas profissionais (-42) e fabricação de celulose (-31).