Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 13 de Junho de 2024

Esporte

Bloqueio funciona e Brasil vence Itália por 3 a 2 no Grand Prix

Uol

08 de Junho de 2012 - 15:13

Com um time pouco experiente, apenas as atacantes Mari e Paula Pequeno já venceram uma Olimpíada e algumas jogadoras disputando seu primeio Grand Prix, a seleção feminina de vôlei venceu a Itália por 3 sets a 2 nesta sexta-feira, na Polônia. A escolha de novatas é uma tentativa do técnico José Roberto Guimarães de preparar o grupo para as Olimpíadas de Londres.

O destaque da equipe brasileira foram os bloqueios, sendo 8 deles nas mãos de Fernanda Garay, um dos destaques da partida. Uma das jogadoras de confiança do técnico Zé Roberto, Mari quase nem entrou no jogo, participando apenas do primeiro set em que entrou coo titular. Ela atuou como oposta, posição que não ocupava há muito tempo. Paula Pequeno também decepcionou, sendo a dona do maior número de erros de saque, fundamento falho da equipe na partida.

A falta de experiência pesou no primeiro set da disputa contra a atual campeã do mundo, Itália. O jogo teve um início muito equilibrado, disputado ponto a ponto, mas a falta de entrosamento do grupo brasileiro que disputa sua primeira competição internacional junto pesou na segunda metade do primeiro set.

A Itália abriu quatro pontos de vantagem, 17 a 13, e o Brasil passou a cometer muitos erros, foram 6 contra apenas 2 da Itália na primeira parte do jogo. O placar ainda aumentou a diferença até o fim do set, que terminou 25 a 18 para as italianas.

O Brasil voltou melhor para a segunda etapa e logo abriu dois pontos de vantagem. Mesmo com a Itália buscando o placar, as brasileiras conseguiram, contando com boas atuações da central Adenízia no bloqueio e nas bolas rápidas, abrir vantagem de quatro pontos, 17 a 13.

Na hora de fechar o set, no entanto, o Brasil não foi eficiente. A equipe perdeu quatro set points para a Itália, que apesar da desvantagem, não desistiu do set. Precupado com os erros das brasileiras, o técnico Zé Roberto pediu tempo e a experiência de Paulo Pequeno fez a diferença em ataque forte na paralela, que garantiu a vitória brasileira no segundo set, 25 a 22.

Para o terceiro set, o Brasil entrou nervoso e começou errando muito. Dos 10 primeiro pontos italianos, 7 foram de erros brasileiros. Já as italianas entraram em quadra muito bem, com uma defesa consitente, e abriram boa vantagem, 13 a 7. Mas o bloqueio brasileiro voltou a funcionar e a ponteira Tandara apareceu bem no ataque. O Brasil virou a partida e fechou com um 25 a 21, em belo ataque da ponteira Fê Garay.

A equipe da Itália foi superior às brasileiras no quarto set, mantendo-se na frente do placar durante todo o tempo. Quando a vantagem italiana chegou a cinco pontos, no entanto, Zé Roberto fez uma alteração técnica, colocando Juciely na rede, ao lado de Nathália e Fernanda Garay. O trio composto por duas jogadoras de meio funcionou no bloqueio e deu início a uma reação brasileira, mas não conseguiu reverter a situação. A Itália conseguiu levar o jogo para o quinto set, vencendo por 25 a 20.

Em um tie-brake disputadíssimo, a ponteira Fê Garay ao manter boa sequência de saques que tirou o jogo de um empate por 4 a 4 e colocou o Brasil na frente por 7 a 4. Com a vantagem, o bloqueio brasileiro mais uma vez e garantiu a vitória para o Brasil, 15 a 6.

O próximo jogo do Brasil no Grand Prix será dia 21 de junho, também na Polônia contra a Sérvia.