Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 11 de Agosto de 2022

Esporte

Dunga arma Seleção em dilema entre “ganhar ou experimentar” contra EUA

A tendência é que os testes continuem, mas em menor escala do que no último sábado.

GloboEsporte

08 de Setembro de 2015 - 08:53

O último amistoso da Seleção Brasileira antes da estreia nas Eliminatórias para a Copa deve ter escalação alternativa por parte de Dunga. Em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira, no Gillete Stadium, em Foxborough, o técnico canarinho se mostrou disposto a fazer alguns experimentos no time que pega os Estados Unidos.

“A pergunta que nós fazemos é se usamos uma equipe para ganhar ou para observar e experimentar”, pondera o treinador, resumindo o dilema que lhe pressiona na véspera do amistoso. A tendência é que os testes continuem, mas em menor escala do que no último sábado.

“(Os testes) vão depender do jogo. Óbvio que queremos fazer as mudanças e observar os jogadores, mas estamos numa Seleção Brasileira e com pouco tempo para fazer essa observação de jogadores”, reflete Dunga, sem deixar passar a oportunidade de alfinetar os críticos da Seleção que comanda.

“Temos uma obrigação enorme que é ganhar. Por mais que todo mundo fale que temos que observar, jogar, montar uma equipe… Isso é muito de comentário. Quando se coloca em prática, as pessoas querem resultado e cobram por resultado”, declara, repetindo discurso que já lhe é padrão no comando canarinho.

Das mudanças em relação ao time que pegou a Costa Rica, espera-se pelo menos trocas do meio para trás. Isto porque a metade defensiva da Seleção jogou todos os 90 minutos da vitória por 1 a 0, deixando os concorrentes por vaga no banco. Marcelo Grohe, Danilo, Miranda, David Luiz e Marcelo compuseram o setor na ocasião.