Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 26 de Setembro de 2020

Esporte

Palmeiras projeta economia de R$ 8 milhões com empréstimo de Borja; veja detalhes do acordo

Verdão alivia folha salarial com ida do atacante ao Junior Barranquilla.

Globo Esporte

29 de Dezembro de 2019 - 19:13

O Palmeiras acertou, no último sábado, o empréstimo de Miguel Borja ao Junior Barranquilla, time da Colômbia. Depois de ver o negócio travado por exigências dos colombianos, o Palmeiras conseguiu selar o negócio com uma contraproposta. Com o negócio, o clube projeta uma economia de R$ 8 milhões somando salários e encargos do jogador.

O empréstimo é válido até o final de 2020, com salários totalmente pagos pelo Junior Barranquilla. E a temporada de Borja será fundamental para a definição de seu futuro: caso o atacante participe de 73% dos jogos ou marque 23 gols, o Junior será obrigado a comprar 50% dos direitos de Borja por cerca de R$ 17 milhões.

Veja outros detalhes do acordo: 

  • Caso Borja receba alguma proposta durante o período de empréstimo, o Junior terá preferência se igualar as condições;
  • Se não igualar, o Junior terá 12% do valor da possível venda durante o empréstimo, a chamada "taxa de vitrine";
  • Essa taxa será perdida caso os colombianos exerçam a opção de compra;
  • Ao longo de 2020, o Palmeiras tem a liberdade de renovar o contrato de Borja por mais um ano;
  • O atacante poderá atuar contra o Palmeiras caso os clubes se cruzem na Libertadores.

O clube enxerga, internamente, a negociação como sendo um sucesso. Um dia antes de o negócio ser concretizado, o Palmeiras esbarrou nas exigências do time colombiano, mas conseguiu manter suas condições.

O colombiano atuou em 112 jogos pelo Palmeiras, marcando 36 gols.