Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 18 de Maio de 2021

Esporte

Seleção caseira de Tite deve ter Dudu, Arão, Camilo e "veteranos" de 2016

Capitão do Palmeiras e destaques de clubes que foram bem no segundo semestre, como Flamengo, Botafogo e Grêmio, estarão na lista para amistoso contra a Colômbia

Globo Esporte

18 de Janeiro de 2017 - 15:53

Tite convocará na manhã desta quinta-feira os jogadores para o amistoso do próximo dia 25, contra a Colômbia, marcado para destinar a renda às famílias das vítimas do acidente aéreo que matou 71 pessoas, entre elas jogadores, funcionários, comissão técnica e dirigentes da Chapecoense, na madrugada do dia 29 de novembro do ano passado.

Com motivo beneficente, a partida será uma oportunidade para Tite observar jogadores que se destacaram no último Campeonato Brasileiro. O campeão Palmeiras estará representado, muito provavelmente entre outros nomes, pelo atacante Dudu.

Um dos destaques da conquista, o capitão da equipe será chamado para a seleção principal mais de cinco anos depois. Em 2011, Mano Menezes o levou para amistosos. Ele foi destaque nas categorias de base. Era xodó de Ney Franco, quando este era o responsável pelo time sub-20.

Outros jogadores que tiveram bom desempenho devem ganhar a primeira oportunidade. São os casos do lateral-esquerdo Jorge e do volante Willian Arão, ambos do Flamengo. Arão foi comandado por Tite no Corinthians – conquistaram o título mundial em 2012 – e foi observado ao longo do segundo semestre. Num jogo em que foi ao estádio para vê-lo, inclusive, o goleiro Muralha se destacou e acabou sendo convocado. Ele é outro que deverá estar na lista.

Ainda do Rio de Janeiro deverão vir dois meias: Gustavo Scarpa, do Fluminense, uma probabilidade confirmada pelo próprio Tite em entrevista ao jornal "Extra", e Camilo, do Botafogo, outro novato, um dos principais nomes da classificação da equipe para a Libertadores.

Campeão olímpico com grande destaque no time titular, o atacante Luan, do Grêmio, também é nome fortíssimo. O técnico da Seleção chegou a admitir, numa de suas convocações para as eliminatórias, em 2016, que tentou encontrar uma brecha na lista para inclui-lo, mas a concorrência com nomes de ponta do futebol europeu não permitiu sua presença.

Além das novidades, Tite deverá aproveitar o conhecimento de jogadores que estiveram com ele nas eliminatórias: casos do goleiro Weverton, do Atlético-PR, o lateral-direito Fagner, do Corinthians, os zagueiros Rodrigo Caio do São Paulo, e Geromel, do Grêmio, o volante Rafael Carioca, do Atlético-MG, e o meia Lucas Lima, do Santos.

Além do desempenho no Brasileirão do ano passado, outro critério será a condição física, já que os clubes brasileiros estão em pré-temporada. A comissão técnica, que acompanhou mais de 80 jogos nos estádios do país, agora em janeiro entrou em contato com os preparadores físicos e treinadores. O intuito é não atrapalhar a evolução de atletas antes do início dos estaduais e das fases iniciais da Taça Libertadores e da Copa do Brasil.

Tanto que a Seleção vai se apresentar na manhã do dia 24, no Rio de Janeiro, fará apenas um treino à tarde e jogará no dia 25, no Engenhão. No dia 26, todos estarão de volta aos clubes.

Invicto com seis vitórias em seis partidas, líder das eliminatórias, a um ponto de garantir vaga na Copa do Mundo de 2018, Tite vai observar jogadores para a próxima convocação, que será feita no início de março para os jogos dos dias 23 e 28 daquele mês, diante de Uruguai e Paraguai. A tendência é que lá os "europeus" e "chineses" voltem a ser maioria absoluta.