Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 21 de Setembro de 2020

Sidrolândia

David Olindo assume defesa de Jamil Name e do filho presos em Mossoró

Advogado sidrolandense David Moura de Olindo assumiu o comando da defesa do empresário Jamil Name.

Assessoria de Comunicação

21 de Janeiro de 2020 - 08:35

David Olindo assume defesa de Jamil Name e do filho presos em Mossoró

O advogado sidrolandense David Moura de Olindo assumiu oficialmente na manhã desta terça-feira (21), o comando da defesa do empresário Jamil Name que foi preso na Operação Omertá desencadeada na manhã do dia 27 de setembro de 2019, pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul, por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado - GAECO.

Segundo notícias que foram amplamente veiculadas pela imprensa estadual, a finalidade da Operação foi o de dar cumprimento à 13 mandados de prisão preventiva, 10 de prisão temporária e 21 de busca e apreensão. Foram presos até o momento 19 pessoas, dentre elas empresários, policiais civis, guardas municipais, militar da reserva do exército, policial federal, dentre outros.

“Fui procurado pela família do Jamil Name e do seu filho, para conjuntamente com o Dr. Renê Siufi, assumir o comando da defesa do empresário. Pra mim, é um desafio enorme patrocinar a defesa desse caso que teve repercussão não só a nível estadual como também, nível nacional mais sem falsa modéstia, meus mais de 20 anos como operador no direito me credenciam e afirmam que eu estou mais do que pronto pra esse novo desafio. Respeitamos a atuação do Ministério Público mais vou oferecer incisivamente as contra razões pela qual não concordamos com a longeva prisão do Dr. Jamil Name”. Afirma David.

Jamil Name e seu filho, detidos durante a Operação Omertà, estão presos no Presídio Federal de Mossoró (RN). Jamil Name, tinha conseguido a transferência na Justiça Federal do Rio Grande do Norte, alegando problemas de saúde e falta de condições de tratamento na unidade. Mais um colegiado de três juízes de Campo Grande recorreu ao STJ e conseguiu que essa transferência fosse temporariamente suspensa. O mesmo ministro também negou o direito de Jamil Name ter a prisão temporária convertida em domiciliar.

“O doutor Siufi de perfil mais ponderado fez um brilhante trabalho até aqui, fez o que tinha que fazer e o que o caso exigia como necessário no momento mais o meu estilo, o estilo que adotei em toda a minha carreira no meio jurídico é o do enfrentamento e o embate mais direto. Vou mostrar nos autos as razões pelas quais acreditamos que a prisão já não se sustenta e, já se mostra descabida e desnecessária. Lugar onde advogado mostra inconsistências, inverdades, injustiças ou até mesmo excessos, é nos autos e será lá, que iremos fazer valer o direito constitucional do meu cliente ao contraditório. Quando iniciei minha vida no direito, com ela eu contrai para toda minha vida, o vício da defesa da liberdade. Não escolho e nem nunca escolhi, causas para defender alguém", pondera Dr. David Olindo.

Figurando à anos entre os advogados criminalistas mais respeitados do Mato Grosso do Sul, procurado via telefone, David disse a nossa reportagem que ainda esta semana estará se deslocando até Mossoró no Rio Grande do Norte para falar com seu cliente e transmitir a ele, toda a linha de defesa que será adotada daqui pra frente.