Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 26 de Setembro de 2020

Policial

Acusado de atirar em Dirceu Lanzarini, Luis Fernandes, se entrega a polícia depois de 17 dias foragido

Fernandes trabalhava há dez anos na Fazenda Palmeiras e teria se desentendido com o patrão.

Gildo Tavares/Região News

12 de Março de 2020 - 13:16

Acusado de atirar em Dirceu Lanzarini, Luis Fernandes, se entrega a polícia depois de 17 dias foragido

Luis Fernandes, “Paraguaio”, acusado de matar Dirceu Lanzarini, 62 anos, ex-prefeito de Amambai e então assessor especial do Escritório de Gestão Política de Mato Grosso do Sul, se entregou para a Polícia Civil de Amambai na manhã desta quinta-feira, 12 de março.

Depois de fugir por 17 dias, o advogado dele André Luiz Prieto, fez acordo e Luis Fernandes se entregou em uma em área rural de Amambai e foi levado em um helicóptero da Sejusp até a delegacia, onde houve o cumprimento do mandado de prisão preventiva. Ele foi interrogado pelos delegados Marcos Werneck, da Polícia Civil e Ricardo Cavagna, da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron).

Os crimes ocorreram na propriedade de Lanzarini. Fernandes trabalhava há dez anos na Fazenda Palmeiras e teria se desentendido com o patrão por causa dos valores de comissões sobre a lavoura. O político foi atingido na cabeça e morreu horas depois em Dourados. Kesley, genro de Lanzarini, foi ferido no braço e de raspão no pescoço e sobreviveu.

Como está indiciado por homicídio qualificado e tentativa de homicídio e com prisão preventiva decretada pela Justiça, Luis Fernandes ficará preso após o depoimento.