Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 30 de Novembro de 2020

Policial

Acusado de estupro não tinha cara de bandido e parecia "Justin Bieber"

Conforme a investigação da Deam, Renan Moreira Iris da Silva, 19 anos, decidiu praticar o crime e escolheu a vítima aleatoriamente.

Campo Grande News

28 de Agosto de 2014 - 10:04

A mulher de 52 anos, que foi vítima de roubo e estupro na Vila Carvalho, na Capital, abriu a porta porque considerou o bandido bem vestido, semelhante a vendedor de shopping e parecido com o cantor Justin Bieber. Além dele, a Polícia Civil prendeu mais dois envolvidos no esquema para vender o carro na Bolívia.

Conforme a investigação da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), Renan Moreira Iris da Silva, 19 anos, decidiu praticar o crime e escolheu a vítima aleatoriamente durante uma visita à Vila Carvalho. Ele decidiu pedir água e bateu na residência da vítima, que trabalha em uma empresa de comunicação.

Ao ver o jovem, bem vestido e com os trajes de um vendedor de shopping, segundo descrição feita à Polícia pela vítima, ela decidiu abrir o portão da casa e buscar um copo d’água. O bandido aproveitou, entrou na casa e rendeu a mulher. Após recolher os produtos que seriam roubados, como notebook e câmera, ele a levou para o quarto e a estuprou.

Em seguida, o marginal obrigou a vítima a tomar banho e a ficou observando. Depois, pegou os produtos e entrou no carro, um Fiat Palio, e fugiu com o veículo. O crime ocorreu na tarde do dia 16 deste mês.

Apesar de Renan negar participação no crime, ele foi reconhecido pela vítima, segundo as delegadas Marília Brito Martins e Franciele Candoti Santana, da Deam. Ele não tem antecedentes criminais na Justiça nem na Polícia Civil.

O acusado, que foi indiciado por tráfico de drogas, roubo e estupro, é casado com uma mulher de 19 anos, que está grávida. Segundo a delegada, ele trocou os objetos roubados por drogas. Na residência do suspeito, no Bairro Aero Rancho, policiais encontraram dois quilos de maconha.

O crime 

Após roubar a mulher na Vila Carvalho, Renan entregou o veículo para o boliviano Gutenberg Daniel Balderramo Grillo, 20, que é conhecido da Polícia Civil por receber veículos roubados e entregá-los a arrastadores até a Bolívia, na fronteira com Corumbá.

Ele recebeu o Fiat Palio e pagou R$ 1 mil para Dorival Júnior Coelho Torres, 24, levá-lo até a fronteira corumbaense. O jovem foi preso na BR-262, em Dois Irmãos do Buriti, em uma operação da Polícia Militar de Anastácio e da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

A partir da prisão de Dorival, os policiais chegaram a Gutenberg, que foi detido em casa no Bairro São Conrado. O boliviano foi flagrado com um revólver calibre 22 com a numeração raspada.

Gutenberg entregou Renan, que foi detido no Conjunto Aero Rancho, e foi reconhecido pela vítima. Na casa, policiais encontram embaixo da cama do jovem, banners que estava no veículo da vítima.

Os três estão presos em flagrante. Gutenberg também tem um mandado de prisão em aberto por latrocínio em Corumbá.