Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 8 de Maio de 2021

Policial

Adolescente que matou mulher e ateou fogo é transferido para UNEI da Capital

Segundo o depoimento do adolescente, ele foi até a casa de Laís tirar satisfação, porque ela teve um desentendimento com a mãe do jovem.

Midiamax

17 de Fevereiro de 2017 - 09:26

O adolescente, de 17 anos, que matou e ateou fogo em Lais Cristina Costa da Silva, de 27 anos, em Bataguassu foi transferido para a Unei (Unidade Educacional de Internação), na Capital.

Ele confessou ter assassinado Laís e após cinco dias de ser apreendido foi transferido para a Capital, onde ficará cumprindo medidas socioeducativas. O adolescente foi apreendido horas depois do corpo de Laís ser localizado pela policia, segundo o site Rádio Portal News.

O crime

Segundo o depoimento do adolescente, ele foi até a casa de Laís tirar satisfação, porque ela teve um desentendimento com a mãe do jovem. Os dois teriam discutido, quando ela disse para ele ficar quieto, caso contrário ele ‘iria ver’, já que ela sabia que o adolescente estava envolvido em coisas erradas.

Após a ameaça o adolescente afirmou que pegou uma faca e esfaqueou a vítima, que ainda tentou se defender. Ele dormiu na residência, mas na manhã da última sexta-feira (10) percebeu que Laís ainda estava viva, então a atingiu com mais golpes de faca. Pensando em formas de ‘desovar’ o corpo da vítima, o adolescente tentou esquartejar o corpo, não conseguiu e decidiu carbonizar a jovem.

O corpo foi colocado entre dois colchões e o adolescente jogou gasolina e ateou fogo. Ele fugiu em seguida deixando as portas abertas e após o incêndio o caso foi descoberto. O jovem foi apreendido em flagrante e o caso é tratado como homicídio qualificado com ocultação de cadáver.