Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 31 de Outubro de 2020

Policial

Advogado apresenta documento que comprova que rapaz morto iria se apresentar

O rapaz era acusado de estar envolvido no assalto que terminou com a morte do policial militar Roney Maycon Varoni de Moura Silva, 28 anos

Campo Grande News

26 de Julho de 2014 - 10:18

O advogado Amilton Ferreira Almeida, que representava Alexandre Barreto de Castro, 19 anos, morto em uma troca de tiros com policiais do Choque no início da manhã deste sábado (26), mostrou a imprensa o documento protocolado ontem (25) em que seu cliente se comprometia a se entregar à Justiça.

Conforme o documento registrado às 17h30 na 7ª Vara de Campo Grande, a assessoria da juíza Elizabeth Tae Kinashi determinou a apresentação de Alexandre na próxima segunda-feira (28).

O rapaz era acusado de estar envolvido no assalto que terminou com a morte do policial militar Roney Maycon Varoni de Moura Silva, 28 anos, em junho deste ano. Ele seria o piloto de uma das duas motociclistas usadas para tentar roubar o malote de R$ 20 mil da distribuidora de bebidas Funada no dia 3 de junho deste ano, que era transportado pelo policial.

Cinco dias depois do assalto, Everton Rosa da Silva, 17, foi morto em confronto com os policiais militares. Outros dois acusados de participar no crime, Kelvin Wilian Santarosa da Silva, 21, e Rafael Fernandes de Quadros, 23, foram presos pela Polícia Rodoviária Federal em Guia Lopes da Laguna.

Conforme o advogado, Alexandre estava com medo de morrer em confronto com os policiais. Para tentar evitar o pior, ele tinha agendado se apresentar.

Na madrugada de hoje, eles receberam a informação da casa onde estava Alexandre. Segundo o advogado, os policiais chegaram na casa e foram recebidos a tiros. Os militares do Choque revidaram e dois tiros atingiram Alexandre. O jovem chegou a ser socorrido, mas morreu na Santa Casa de Campo Grande.