Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 28 de Novembro de 2020

Policial

Ainda presa, mãe pode ser condenada a 12 anos por morte de bebê

No incêndio, o bebê, Ketlyn, morreu queimado. A mulher vai responder por ter deixado o bebê sozinho na casa e por ele ter morrido.

Campo Grande News

11 de Março de 2014 - 10:40

A Polícia Civil indiciou a usuária de drogas Denise Alves, 26 anos, pela morte da filha de um ano e oito meses na tarde de domingo no Jardim Los Angeles, na saída para São Paulo, em Campo Grande. Ela continua presa e vai responder por abandono de incapaz com resultado em morte.

Segundo a delegada Regina Márcia Rodrigues de Brito Mota, titular da DPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), há indícios de que Denise foi negligente e abandonou os dois filhos, de um ano e oito meses e de três anos com a avó, que é cadeirante.

No incêndio, o bebê, Ketlyn, morreu queimado. A mulher vai responder por ter deixado o bebê sozinho na casa e por ele ter morrido. Ela pode ser julgada pela Justiça e condenada a pena de quatro a 12 anos de reclusão em regime fechado.

Já o atual marido da vítima prestou depoimento e foi liberado. Não houve indícios de que não houve participação dele no crime.

Laudo pericial aponta três hipóteses para o incêndio que matou a criança: criminoso, a criança ter acendido um isqueiro acidentalmente e bituca de cigarro.