Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 7 de Maio de 2021

Policial

Aos 84 anos, "Carniceiro" morto a facadas já cumpriu pena por homicídio

Desde 2011, o idoso estava em livramento condicional, quando em janeiro deste ano foi flagrado com drogas.

Campo Grande News

02 de Fevereiro de 2017 - 13:00

Aos 84 anos, Edu da Silveira era conhecido como 'Carniceiro' e já havia cumprido pena por homicídio, no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande. O idoso, que segundo testemunhas mantinha em casa um ponto de vendas de drogas, foi morto com pelo menos nove facadas na região do tórax, na manhã de ontem (1º), na rua Internacional, no Bairro São Conrado.

Segundo a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Edu deu entrada na penitenciária em 2001, onde ficou por cinco anos até conseguir o beneficio de ir para o semiaberto. Desde 2011, o idoso estava em livramento condicional, quando em janeiro deste ano foi flagrado com drogas.

Um pouco antes de ser assassinado, Edu teve a casa onde morava, no bairro São Conrado, incendiada. O incêndio, segundo testemunhas, foi para vingar a morte de Lorisvaldo Rojas Rodrigues, 32 anos, encontrado esfaqueado, no dia 22 de janeiro, na mesma rua em que Edu residia.

O autor do homicídio teria sido 'Celso Boiadeiro', filho de Edu que, segundo moradores, foi preso logo após o assassinato. “A casa funcionava como um ponto de vendas de drogas, mas tanto pai quanto filho não incomodavam ninguém”, diz uma moradora que pediu para não ser identificada.

Segundo a Polícia Civil, Edu deixou a UBS (Unidade Básica de Saúde) pouco antes das 9h e foi surpreendido por homem em um veículo Gol, de cor cinza, assim que virou na rua Internacional. O suspeito usava camiseta vermelha e fugiu logo após o crime.

O caso está sendo investigado pela 6ª Delegacia de Polícia Civil. A reportagem tentou contato com o delegado Walmir Moura Fé, responsável pela investigação, mas não conseguiu contato até o fechamento desse texto.