Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 29 de Novembro de 2021

Policial

Após 7h, desembargador é solto por índios e deve volta hoje para a Capital

Recentemente, lideranças indígenas tiveram uma reunião na qual a Sesai prometeu uma solução. Eles então decidiram realizar o bloqueio.

Campo Grande News

27 de Setembro de 2013 - 07:30

O desembargador Josué de Oliveira, vice-presidente do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral) e outros três servidores do TRE/MS foram libertados pelos índios da etnia Guarani Caiová que os mantinham reféns e já estão em Amambai, cidade distante 360 km de Campo Grande.

Segundo informações da assessoria de imprensa do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) eles passam bem e retornam hoje à Capital. A viagem foi marcada por pedido do desembargador, que preferiu passar a noite em Amambai.

O desembargador Josué de Oliveira e os três servidores foram libertados após a chegada de equipes da Polícia Federal e da Força Nacional na MS-295, entre Tacuru e Iguatemi, onde os índios bloqueavam a estrada e mantinha-os reféns.

Oliveira e os servidores estavam fazendo uma correição nos municípios de Mundo Novo e Eldorado, sendo que já haviam terminado o trabalho e retornavam para Campo Grande. Ao passar por Tacuru, eles foram rendidos, por volta das 11h de ontem (26).

Recentemente, lideranças indígenas tiveram uma reunião na qual a Sesai prometeu uma solução. Eles então decidiram realizar o bloqueio.