Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 26 de Maio de 2022

Policial

Caminhoneiro é executado ao cair em golpe do falso frete

Conforme o delegado Thiago Passos da Silva, que cuida do caso, o caminhoneiro recebeu ligação de uma pessoa pedindo o frete.

Correio do Estado

22 de Outubro de 2015 - 09:27

O caminhoneiro Luiz Pereira Costa, de 53 anos, foi assassinado depois de ser contratado para um falso frete, em Três Lagoas. Ele havia sido contratado na terça-feira (20) para fazer uma mudança para cidade de Água Clara, mas tudo não passava de um golpe para os bandidos roubarem e venderem o caminhão no Paraguai. Um homem foi preso e dois menores apreendidos nesta quarta-feira (21).

Conforme o delegado Thiago Passos da Silva, que cuida do caso, o caminhoneiro recebeu ligação de uma pessoa pedindo o frete. Eles combinaram o local de encontro e ao chegar, Luiz foi rendido por três homens, um deles armado com um revólver calibre .38.

Os ladrões sequestraram a vítima, dirigiram por cerca de 2 km, mas temendo alguma fiscalização policial pelo caminho, abandonaram o caminhão em Brasilândia e entraram numa plantação de eucalipto as margens da BR 262.

No cativeiro, Luiz foi amarrado e morto com um tiro na cabeça. Em ação conjunta das polícias civil e militar, os suspeitos foram identificados e indicaram o local do cativeiro. Edson Farias Pires, 21 anos, confessou participação no crime mas disse que o tiro foi acidental. Contudo, para o delegado, as investigações e perícia indicam que foi uma execução fria.

Com a indicação do local, o corpo do caminhoneiro foi encontrado 24 horas depois de executado.

Dois menores, de 16 e 17 anos, participaram da ação e ambos foram apreendidos e serão encaminhados para Unei (Unidade Educacional de Internação). A arma usada no crime estava com um deles e também foi apreendida.

Edson será encaminhado para a Penitenciária de Segurança Média, responderá por latrocínio, corrupção de menores, sequestro e cárcere privado. Se condenado, a pena poderá chegar a 30 anos.