Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Policial

Cochilo de motorista pode ser a causa de tragédia com quatro mortes na BR-163

No local, testemunhas contaram que ele seguia na pista, quando o condutor da ambulância, uma Van Peugeot, invadiu a contramão e causou a colisão.

Campo Grande News

26 de Julho de 2013 - 08:55

A imprudência foi a causa do acidente com quatro mortes na BR-163, entre Nova Alvorada do Sul e Rio Brilhante, envolvendo uma ambulância e um caminhão. A suspeita é de que o motorista tenha cochilado ao volante e invadido a contramão do caminhão numa curva. Morreram no local o condutor da viatura, um senhor de 80 anos e duas mulheres, mãe e filha.

A tragédia ocorreu às 4h54 de hoje, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Morreram no local do acidente o condutor da ambulância, Ed Carlos Ranulfo da Silva, e três passageiros. Já foram identificados Eliane Aparecida Batista, 44 anos, e a sua mãe, a técnica de enfermagem Merci Alves Correia Batista, 65 anos. O quarto morto foi um homem de 80 anos, que não foi identificado.

O condutor da ambulância é retirado das ferragens neste momento. Ele, de acordo com os bombeiros, teve múltiplas fraturas e ficou com o corpo irreconhecível, bem como o passageiro da frente. Eliane vinha de Eldorado para fazer tratamento médico em Campo Grande.

Já o motorista do caminhão betoneira, José Raimundo de Jesus dos Reis, 57 anos, foi socorrido e encaminhado para o hospital de Rio Brilhante. No local, testemunhas contaram que ele seguia na pista, quando o condutor da ambulância, uma Van Peugeot, invadiu a contramão e causou a colisão.

A rodovia, na altura de Nova Alvorada do Sul, a 120 quilômetros da Capital, permanece parcialmente interditada e com média lentidão no trânsito, de acordo com a assessoria de comunicação dos bombeiros.

A PRF informou, em nota, que o motorista da ambulância, que saiu de Eldorado, a 447 quilômetros da Capital, cochilou ao volante e causou a tragédia. O Corpo de Bombeiros informou que a colisão aconteceu numa curva, onde a ultrapassagem é proibida.