Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 20 de Julho de 2024

Policial

Concessionária denunciou fraudes à Policia e demitiu vendedores envolvidos

Outros dois suspeitos ainda não foram identificados para não atrapalhar as investigações

Flávio Paes/Região News

12 de Setembro de 2012 - 13:42

O golpe da quadrilha que em dois anos de atuação conseguiu montar um esquema fraudulento que permitiu a compra de pelo menos 50 motocicletas, foi denunciado à Polícia Civil pela própria revendedora.

Segundo nota distribuída pela Caiobá Motocicletas, diante dos indícios de fraude no financiamento de motocicletas da Marca Honda, denunciou à Policia e demitiu os funcionários envolvidos, os vendedores Elyell Carlos Souza Amorim, 22 anos e Wiquelson da Conceição de Oliveira, 36 anos. Os dois integram o grupo que a Polícia prendeu na segunda-feira em Sidrolândia.

Além deles, estão sendo investigados Oldair Falcão Alban Nunez, 26 anos, Odinei Romeiro de Oliveira, 39 anos, Ueverton da Silva Macedo, 22 anos, e Carlos Alberto de Souza Chimenes, 40 anos. Outros dois suspeitos ainda não foram identificados para não atrapalhar as investigações.

Segundo a Polícia, as motos foram vendidas para receptadores, principalmente moradores de assentamentos e aldeias indígenas de Mato Grosso do Sul, além de outros estados e países da fronteira. “As motos sumiam, uma chegou a ser encontrada depois em Mato Grosso, algumas nem eram emplacadas, e os responsáveis que apareciam no financiamento nunca eram localizados”, diz o delegado Walmir Moura Fé.

Conforme a Polícia as motos eram vendidas por preço bem abaixo do mercado. “Uma moto CBR 300 foi vendida por R$ 600”, diz. Os sete envolvidos foram indiciados por estelionato e formação de quadrilha. Um deles tem passagem policial por tráfico de drogas. Até o fim desta semana o inquérito policial deve ser concluído.

Confira a nota da Caiobá Motocicletas:

A Caiobá Motocicletas vem a público prestar esclarecimentos quanto aos fatos noticiados na data de 11 de setembro de 2012 com referência a suposta quadrilha de estelionatários que atuam na montagem de processos para venda de motocicletas financiadas.

Em meados de 2011 foram detectadas algumas irregularidades ocorrida na venda de uma motocicleta por meio de financiamento. Como prática habitual, a empresa através de seus processos de auditoria compartilhou a instauração de Inquérito Policial para esclarecimentos dos fatos.

Diante do descumprimento de nossas práticas comerciais a empresa encerrou o contrato de trabalho com os funcionários envolvidos.  

Faz-se necessário esclarecer que desde o início trabalhamos prontamente para o atendimento a todas as informações necessárias com a abertura total da empresa para que a Polícia fizesse seu trabalho e trabalhamos em conjunto com a investigação.

Estamos no mercado de motocicletas há mais de 25 anos e prezamos pela qualidade dos serviços que oferecemos.  Não é justo que uma notícia sem maiores esclarecimentos seja propagada de maneira generalizada e mais, que deixe nossa equipe sendo acusada de formação de quadrilha.

Hoje o quadro de funcionários da empresa ultrapassa 350 colaboradores responsáveis pela comercialização de número expressivo de venda de motocicletas e os envolvidos apontados na notícia veiculada não podem denegrir a imagem dos demais, ressaltando que, além de ex-funcionários tiveram seu desligamento há um bom tempo.

A preocupação da direção pauta por valores éticos e transparentes e nos colocamos à disposição de nossos clientes, fornecedores, bem como, a toda sociedade de nosso Estado.   

Grupo Caiobá Motocicletas e Peças Ltda