Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 26 de Maio de 2022

Policial

Depois de caçada, polícia prende no Paraná 3º suspeito de latrocínio em Dourados

O terceiro integrante da quadrilha foi preso por homens da Polícia Civil e Polícia Militar do Paraná.

Correio do Estado

15 de Outubro de 2015 - 08:05

Foi preso na noite de ontem (14) o terceiro integrante de quadrilha que aterrorizou região rural de Dourados, depois de balear um homem e matar outro durante assaltos. Evandro Medeiros dos Santos foi preso na cidade de Nova Esperança, no Paraná. Conforme as investigações da força-tarefa que desde a manhã de ontem faz uma caçada pelos suspeitos, dois integrantes da quadrilha continuam foragidos.

O terceiro integrante da quadrilha foi preso por homens da Polícia Civil e Polícia Militar do Paraná. Os crimes realizados ontem mobilizaram mais de 100 policiais das polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil e Militar das cidades da região de Dourados e até do Paraná.

Conforme apurou o Dourados Agora, Evandro teria escapado do cerco feito ontem à tarde, que terminou na prisão de dois suspeitos depois de troca de tiros com policial rodoviário federal, a identificação dos detidos não foi divulgada.

Para fugir, Evandro teria contratado uma mulher, de 30 anos, que trabalha como mototaxista em Dourados para fazer uma corrida até o Paraná. O rapaz chegou na cidade de Nova Esperança, onde foi preso. A condutora da moto, no entanto, ainda não foi encontrada e não se sabe se ela foi vítima do integrante da quadrilha.

PRIMEIRAS PRISÕES

Durante toda a tarde de quarta, integrantes das polícias federal, rodoviária federal, militar e o DOF (Departamento de Operações de Fronteira) participaram das ações.

Um helicóptero foi utilizado para auxiliar os trabalhos. Os dois primeiros presos foram detidos depois de serem abordados por um policial rodoviário federal. Na ocasião, houve troca de tiros.

Dois veículos, um GM Astra e uma caminhonete GM S-10 acabaram apreendidos com os integrantes da quadrilha, além da Ford F-1000 roubada na manhã de ontem.

CRIMES

O primeiro crime supostamente praticado pela quadrilha aconteceu na madrugada de ontem. José Ricardo da Silva vivia em uma residência localizada dentro do rancho, na BR-463, em Dourados. Por volta das 4 horas de ontem, um homem bateu na porta de José, que vive na casa com a esposa.

O homem se identificou como policial e chamou José pelo nome. A mulher impediu a entrada do rapaz, que arrombou a porta e invadiu a residência.

O homem foi em direção ao quarto onde a vítima estava e atirou uma vez no peito de José. A vítima foi socorrida até o Hospital da Vida.

Horas depois, o caseiro Josias Leiva, 34 anos, foi assassinado a tiros e teve o corpo encontrado pela manhã, na estância onde morava, à margem da BR-463, na cidade de Dourados. Suspeita-se de crime de latrocínio (roubo seguido de morte), visto que uma caminhonete F-400 foi levada.