Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 22 de Setembro de 2020

Policial

Detentos encontrados mortos foram presos em Sidrolândia com 254 quilos de maconha

Jovens se conheciam de Várzea Grande, cidade de Mato Grosso e receberiam R$ 2 mil para levar a droga até Capital.

Flávio Paes/Região News

30 de Outubro de 2019 - 13:23

Os jovens Max Manoel Bezerra e Weverson Ferreira da Silva, ambos com 19 anos, que foram encontrados mortos numa das celas do Presídio de Trânsito de Campo Grande, foram presos no último dia 16 de outubro, na Base Operacional da Polícia Rodoviária Federal.

Eles transportavam num Fiat Strada, placa EK-6364, dirigido por Werverson, 254,25 quilos de maconha, sendo 7,25 quilos Skunk, uma versão mais forte do entorpecente. Eles se conheciam de Várzea Grande, cidade de Mato Grosso e receberiam R$ 2 mil para levar a droga até Campo Grande.

No dia 17, um dia depois da prisão, o advogado de Weverson entrou com pedido de liberdade provisória sob o argumento de que tinha bons antecedentes, emprego fixo, além de cuidar do pai vítima de um AVC (Acidente Vascular Cerebral). Já Max Manoel garantiu no depoimento à Polícia que desconhecia a existência de droga no carro e receberia R$ 1 mil apenas para acompanhar Weverson.

Max e Weverson foram encontrados mortos por volta das 10h, durante o banho de sol dos detentos. Conforme as informações divulgadas pela Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), eles estavam enforcados com cordas artesanais nas grades dos fundos do pavilhão 2.

Leia também: Polícia Rodoviária apreende 247 kg de maconha e 7,25 de skunk em Sidrolândia

Detentos mortos durante banho de sol estavam em presídio há 4 dias; ambos foram presos em Sidrolândia