Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 21 de Setembro de 2020

Policial

Em socorro a esfaqueado, policiais e bombeiros são atacados em aldeia

Viatura teve vidro quebrado e policial foi atingido por pedras atiradas pelos índios; Samu não conseguiu entrar em aldeia

Campo Grande News

16 de Dezembro de 2019 - 09:30

A tensão só aumenta na divisa da aldeia Bororó com propriedades rurais na região oeste do município de Dourados. Grupos indígenas que há um ano e dois meses ameaçam invadir as terras atacaram viaturas da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros na noite deste domingo (15).

Com pedras, os índios danificaram as viaturas, o carro da PM teve o vidro quebrado e um policial foi ferido. Mesmo sob ataque, os policiais e bombeiros socorreram um índio ferido a golpes de faca, mas um segundo ferido em brigas internas não foi socorrido porque a equipe do Samu (Serviço Móvel de Urgência) não conseguiu entrar na aldeia, por medida de segurança.

De acordo com a ocorrência registrada na Polícia Civil, por volta de 20h30, o Corpo de Bombeiros solicitou apoio da Força Tática da PM para ir até a aldeia Bororó para socorrer uma pessoa esfaqueada.

Vários índios estavam aglomerados no local e quando as viaturas chegaram começaram a jogar pedras nos veículos. O vidro traseiro da viatura da Força Tática foi quebrado. As pedras também danificaram a lataria e um policial foi atingido na cabeça. Ele teve de ser levado ao hospital para receber atendimento médico.

Segundo o boletim de ocorrência, é fato recorrente os ataques dos índios às equipes da Polícia Militar toda vez que a corporação entra na reserva, seja para atender ocorrência ou em apoio a outros órgãos.

Algum tempo depois, o Samu foi acionado para socorrer outra pessoa ferida a golpes de faca na reserva, mas diante do clima tenso, as equipes retornaram para a cidade, sem chegar ao local do chamado.