Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 8 de Maio de 2021

Policial

Escuta revela PM de Dourados extorquindo contrabandista de cigarros

Os policiais militares foram ouvidos e encaminhados ao Presídio Militar Estadual, em Campo Grande, onde estão à disposição da Justiça.

Midiamax

30 de Janeiro de 2017 - 09:29

A Operação Tolerância Zero, deflagrada pela Polícia Militar e Polícia Federal, na sexta-feira (27), terminou com a prisão de dois militares na cidade de Dourados, distante 225 quilômetros de Campo Grande, por extorsão.

Os policiais militares, ex-sargento do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) Ivanildo Gomes e soldado de Douradina Tiago de Freitas Galvão, estariam extorquindo dinheiro de um contrabandista de cigarros. Uma gravação da conversa entre o contrabandista e o militar revela que o policial não teria concordado com o valor que seria pago a ele para que a carga não fosse apreendida.

“Contrabandista: Oi

PM: Você passou o valor para ele ai?

Contrabandista: Isso foi uns R$ 15 mil que arrumei. Está difícil por que todo mundo quer ganhar.

PM: Seguinte por esse valor vamos apreender sua carga de cigarros

“Contrabandista: Então, beleza você vai levar eu e a carga de cigarros.”

Os policiais militares foram ouvidos e encaminhados ao Presídio Militar Estadual, em Campo Grande, onde estão à disposição da Justiça. De acordo com o Comando Militar do Estado, um procedimento foi instaurado para apuração dos fatos.

Ambos foram pegos no momento em que recebiam cheque de R$ 20 mil e, ao serem surpreendidos pela polícia, Ivanildo engoliu a folha. Eles já estariam recebendo dinheiro de outros contrabandistas, principalmente dos que mexem com cigarro.

Em nota, o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar em Dourados, tenente-coronel Carlos Silva, declarou que “ações como essa são fortemente apuradas e que todas as medidas foram tomadas, imediatamente, com total apoio da Polícia Federal de Dourados para a investigação e constatação da veracidade da denúncia, bem como, a prisão dos envolvidos”.

Nas redes sociais, o 3º BPM informou ainda que o Comando da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul salientou que qualquer ação delituosa cometida por Policiais Militares será imediatamente apurada e combatida, de forma firme e enérgica.