Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 5 de Dezembro de 2021

Policial

Ex-padre e atual secretário municipal em MS é preso dirigindo bêbado e com arma ilegal

Policiais do 11º BPM da cidade, faziam rondas no momento que o ex-padre em um veículo saveiro, ultrapassou a viatura em fila dupla e em alta velocidade

Midiamax

09 de Agosto de 2013 - 14:00

O ex-padre e atual secretário de administração do município Guia Lopes da Laguna, Edivaldo Soares Pereira foi preso na madrugada desta quinta-feira (8), por dirigir embriagado, porte ilegal de arma de fogo e desacato a policiais. A prisão ocorreu na rua Fernando Aranha na cidade de Jardim.

Policiais do 11º BPM da cidade, faziam rondas no momento que o ex-padre em um veículo saveiro, ultrapassou a viatura em fila dupla e em alta velocidade. De acordo com o boletim de ocorrência, Edivaldo chegou a fazer “gracinhas”, em frente à guarnição.

Ainda de acordo com a polícia, foi feito o acompanhamento da Saveiro, abordada na BR 060. No momento o secretário não portava CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e nem documentação do veículo.

Ao ser identificado, foi constatado, que o mesmo é conhecido como ex-padre e atual secretário de administração de Guia Lopes da Laguna. Segundo a polícia, Edivaldo exalava forte odor etílico, apresentava sinais de embriagues, tinha dificuldade para sair do veículo, se locomover e estava com os olhos vermelhos.

Durante vistorias no veículo, foram encontrados um revolver calibre 38 municiado, um facão de aproximadamente 26 centímetros e uma garrafa de whisky. Após ser dada voz de prisão por porte ilegal de arma de fogo o ex-padre teria desacatado os policiais.

Edvaldo também recebeu multas por ultrapassagem em faixa contínua, licenciamento do veículo vencido, dirigir embriagado e dirigir sem o CNH. O secretário de administração e os objetos encontrados foram levados à 1ª delegacia de Jardim. Ainda segundo a polícia, Glacieli Machado Santana, advogada de Edvaldo questionou o uso das algemas. Na manhã do mesmo dia, Edivaldo Soares pagou fiança e responderá o processo em liberdade.