Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 16 de Maio de 2021

Policial

Foliões devem ficar atentos e evitar acidentes com rede elétrica

Para quem for trabalhar fazendo a instalação de rede elétrica de arquibancadas, camarotes, estruturas e enfeites de carnaval deve ficar atentos com a rede elétrica.

Campo Grande News

21 de Fevereiro de 2017 - 15:42

O carnaval começa na próxima sexta-feira (24), e alguns cuidados são necessários para aproveitar o período de festa sem correr nenhum risco. Por isso a Energisa, concessionária responsável pelo abastecimento de energia em Mato Grosso do Sul, alerta para alguns cuidados que podem evitar incidentes.

Para quem for trabalhar fazendo a instalação de rede elétrica de arquibancadas, camarotes, estruturas e enfeites de carnaval deve ficar atentos com a rede elétrica. “É importante que esses profissionais tomem cuidado ao manobrar barras de metal, canos, arames, trilhos, suportes de luminosos próximo de fios e cabos elétricos. O risco de choque é iminente e qualquer descuido pode ser fatal”, explica o gerente de Operação do Sistema, Rodrigo Fraiha.

Os foliões que desfilarem em carros alegóricos e estiverem participando dos carnavais de rua precisam se atentar com a distância da rede elétrica que é considerada segura. Com os veículos do desfile, a distância mínima é de dois metros de altura da extremidade, passando disso há risco da pessoa tocar nos fios e provocar um acidente.

Clubes e balneários - A dica nesse caso é ter atenção com aparelhos de som, refrigeração, churrasqueiras elétricas e fios desencapados. Evite ligar qualquer aparelho próximo a duchas ou piscinas, bem como improvisar e ligar vários aparelhos em apenas um ponto de tomada, aumentando o risco de acidentes.

Acidentes - Em casos de acidentes de trânsito onde aconteça rompimento de fios elétricos, o condutor deve manter distância deles e permanecer dentro do veículo, uma vez que o dano pode resultar em descarga elétrica sobre o solo, causando risco para o motorista em caso de contato. É necessário acionar o serviço de emergência e a concessionária de energia.