Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Policial

Goleiro Bruno fala pela primeira vez sobre a execução de Eliza Samudio

Como mandante do crime, em março deste ano, Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pelo sequestro, assassinato e ocultação do cadáver de Eliza.

MS Record

10 de Agosto de 2013 - 10:00

Três anos e dois meses após o assassinato da modelo Eliza Samudio, o goleiro Bruno Fernandes de Souza conversou, com exclusividade, com a reportagem do Hoje em Dia sobre a execução de sua ex-amante.

Da Penitenciária de Segurança Máxima Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, o atleta, de 28 anos, falou por quase duas horas sobre seus sonhos e fez uma declaração emocionante. A reportagem será publicada na edição impressa do jornal do próximo domingo (11).

Aparentemente abatido, mas com a voz firme e demostrando confiança, o ex-rubro-negro ratificou sua versão em relação ao crime: "Eu não matei, mas me arrependo de não ter falado imediatamente que 'Macarrão' tinha sido o homem que tinha levado ela à morte. Se eu pudesse voltar atrás, na hora em que Eliza disse que estava grávida, eu teria assumido e não estaria aqui na cadeia", desabafa.

Além de minimizar a participação na macabra história, Bruno revela que o sonho acalentado por ele durante toda a carreira permancece vivo em sua mente. "Quando sair daqui, quero ser jogador de futebol, quem sabe voltar ao Flamengo e ainda vestir a camisa da Seleção Brasileira", vislumbra.

Como mandante do crime, em março deste ano, Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pelo sequestro, assassinato e ocultação do cadáver de Eliza. No entanto, daqui a cinco anos (2018), quando terá 33 anos, ele poderá deixar a cadeia.