Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 18 de Setembro de 2020

Policial

Homem é assassinado a tiros dentro de caminhonete na divisa com PY

Vítima estava com passageira na divisa com a cidade paraguaia de Ype Jhu quando foi atingido.

Campo Grande News

12 de Fevereiro de 2020 - 10:24

Jorge Oliveira Benitez, 46, foi morto com diversos disparos de arma de fogo, na noite de terça-feira (11), na divisa do Brasil com o Paraguai na região de Paranhos. Ele foi alvejado dentro de uma caminhonete Hilux de cor azul, com placas do Paraguai, na divisa com a cidade de Ype Jhu.

O boletim de ocorrência por homicídio foi registrado da Delegacia de Polícia Civil de Paranhos durante a madrugada desta quarta-feira (12). Segundo o registro, a vítima estava na caminhonete modelo do ano de 1997, junto a “outra pessoa”, quando foi atingido na Avenida Ayrton Senna Silva.

O investigador encontrou Jorge já sem vida, na direção do veículo, com várias perfurações. A pessoa que estava no banco de passageiros teria sido levada para o Hospital Municipal de Paranhos, diz o boletim.

Conforme apurou o site, a vítima levada ao hospital é uma adolescente de 16 anos que foi atingida por um tiro que atingiu, de raspão, o braço e outro disparo cuja bala ficou alojada na costela. Os dois teriam identidade paraguaia, segundo informações repassadas à reportagem.

No local, a polícia encontrou 23 cápsulas de munições calibre 40 e 9 mm, mas apenas a vítima, no interior do veículo, estava no local. A polícia acionou a família.

Fronteira violenta – Guerra aberta é cenário de regiões como a divisa de Paranhos e Ype Jhu. Em julho de 2019, traficante conhecido como “Alemão” foi assassinado em uma área rural de Paranhos, dentro de uma caminhonete Hilux. Segundo o site MS em foco, ele era sócio do traficante Fredy Irala o Lico’i, preso no mesmo ano em operação conjunta entre policiais brasileiros e paraguaios na zona rural de Capitan Bado.

Em 2018, Zacarias Alderete Peralta, considerado um dos principais chefes do tráfico de drogas da região, foi alvo de ataque a bombas e tiros em Ype Jhu. As três casas e a loja de venda de veículos Tatto foram destruídas por incêndio provocado pelos explosivos detonados pela quadrilha, composta, segundo testemunhas, por 30 pessoas.

Até o prefeito de Paranhos, Paranhos, Dirceu Bertoni (PSDB), sofreu uma tentativa de assassinato no dia 14 de junho de 2018. Atingido quando chegava na própria casa, o Prefeito vive sob escolta policial desde então. Gabriel Queiroz, de 26 anos, foi contratado para matar o prefeito de Paranhos, segundo a polícia, e foi preso no dia 17 de junho.

À época, ele afirmou à polícia que não recebeu o valor combinado por não ter conseguido “concluir o serviço”. Ele receberia R$ 20 mil, mas ficou apenas com R$ 5 mil, pagos antes do crime por um intermediário do mandante da execução.

Gabriel acabou preso por policiais do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) enquanto tentava fugir para Campo Grande com a mulher, Djuly Priscilla Couto, de 28 anos. Conforme apurado pelo Campo Grande News, o mandante do crime seria um brasileiro, morador do Paraguai, conhecido como “Treme Terra”.