Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 18 de Janeiro de 2021

Policial

Homem se entrega à PM depois de achar que matou mulher a pauladas

Depois da confissão do crime, os policiais, acompanhados do agressor foram até a casa da vítima. A residência estava trancada e o próprio Pedro abriu o portão para entrada dos agentes

Campo Grande News

04 de Setembro de 2014 - 14:56

Mais um caso de violência doméstica quase terminou em tragédia no Bairro Marcos Roberto, região sul da Capital. O agressor, identificado como Pedro Cosme Duarte, 34 anos, procurou no final da manhã desta quinta-feira (4) o pelotão da Polícia Militar do Bairro Jockey Club  e confessou que havia matado sua esposa, Gleice Barbosa, 41.

Depois da confissão do crime, os policiais, acompanhados do agressor foram até a casa da vítima. A residência estava trancada e o próprio Pedro abriu o portão e porta para entrada dos agentes. Segundo o soldado PM Carrilho, que acompanhou a diligência, a mulher estava caída na entrada da casa ensanguentada e desorientada.

Ao perceber que Gleice ainda estava viva, Pedro precisou ser contido dentro da viatura da PM, pois ameaçava matar a companheira. Nem a presença dos policiais intimidou o agressor, que ameaçou inclusive a equipe de reportagem do site.

De acordo com o sargento do Corpo de Bombeiros, Bento Júlio, Gleice apresentava um corte profundo na cabeça, escoriações generalizada por todo o corpo e estava com forte odor etílico. Pedro confessou que usou um pedaço de madeira para atacar a mulher. A arma do crime não foi encontrada pelos policiais.

Devido à gravidade dos ferimentos, Pedro deve também ser enquadrado no crime de tentativa de homicídio, já que para os policias ele assumiu que havia dado pauladas na esposa até matá-la, o que não aconteceu. O agressor foi encaminhado para o Depac Piratininga e depois será levado para a DEAM (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher).

Apesar das muitas lesões e de ter perdido muito sangue em virtude do corte profundo na cabeça, Gleice estava consciente, mas desorientada. Vizinhos do casal e parentes de Pedro que presenciaram o resgate e atendimento na vítima não quiseram comentar o ocorrido. Gleice foi levada pelos bombeiros para a Santa Casa da Capital.