Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 5 de Julho de 2022

Policial

Jardineiro é indiciado por estupro após fiéis tentarem linchá-lo em MS

Pastor denunciou suposto crime horas antes na Depca, segundo delegada. Polícia diz que suspeito e vítima eram vizinhos e se conheciam há 5 anos.

G1

22 de Outubro de 2015 - 17:45

Um jardineiro de 39 anos foi indiciado por estupro de vulnerável nesta quinta-feira (22), em Campo Grande, após moradores do bairro Danúbio Azul, região norte da cidade, tentarem linchá-lo, segundo informou ao  nesta quinta-feira (22), a delegada Daniela Kades, adjunta da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

 “Um pastor de uma igreja compareceu aqui na delegacia, na tarde de ontem e denunciou um suposto estupro. Durante a noite, outros fiéis foram na frente da casa do suspeito e tentaram linchá-lo. Ele então acionou a Polícia Militar, pedindo para preservar a sua integridade física e foi levado para a Delegacia da Mulher”, explicou a delegada.

De acordo com Kades, possível vítima e suspeitos se conhecem há cinco anos. O homem é vizinho e ajudava a cuidar da adolescente de 13 anos, porque ela possui problema mental e deficiência auditiva, conforme a delegada.

A menina começou a frequentar a igreja recentemente e disse, em depoimento, que o homem sempre a acariciava e tentava manter relação sexual. Questionado, o jardineiro negou as acusações e foi liberado. A pena para este crime varia de oito a quinze anos de reclusão.