Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 30 de Novembro de 2021

Policial

Justiça decreta prisão preventiva de homem que tentou atear fogo em médico

O pedido de prisão partiu do juiz titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, Carlos Garcete de Almeida, nesta quarta-feira (17).

Campo Grande News

18 de Julho de 2013 - 10:11

Eduardo Ferreira da Silva, de 37 anos, teve prisão preventiva decretada pelo TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). Ele é acusado de tentar atear fogo no médico oftalmologista Eduardo de Lacerda Ferreira, de 35 anos, no Hospital São Julião, em Campo Grande.

O pedido de prisão partiu do juiz titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, Carlos Garcete de Almeida, nesta quarta-feira (17). A tentativa de homicídio aconteceu na última segunda-feira (15), por volta das 17h50.

De acordo com o juiz, “o crime em tese cometido pelo investigado possui extrema gravidade. Ademais, ao ser interrogado perante a autoridade policial, o investigado confessou, com detalhes, seu aparente intento homicida, denotando periculosidade”.

Dessa maneira, o magistrado acredita que a prisão cautelar de Eduardo da Silva “se faz necessária para prevenir a reiteração criminosa em face da manutenção da ordem pública, bem assim por conveniência da instrução criminal e para assegurar a aplicação da lei penal, tendo em vista que, solto, poderá se evadir do distrito da culpa”.

O rapaz teve a prisão em flagrante convertida em preventiva. O juiz alegou que o acusado cometeu tentativa de homicídio qualificado pelo meio cruel, em razão pelo meio de fogo.