Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 27 de Novembro de 2021

Policial

Laudo prova que mulher de 48 anos perdeu virgindade em consulta no posto de saúde

De acordo com a delegada titular, Rosely Molina, a mulher será ouvida novamente e o médico deve ser questionado no decorrer das investigações

Midiamax

06 de Agosto de 2013 - 10:39

O laudo pericial pedido pela DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher) em uma mulher de 48 anos que relatou ter sofrido violência sexual em um posto de saúde atestou um rompimento recente de hímen, comprovando que a vítima pode ter sido mal atendida no posto de saúde.

 

De acordo com a delegada titular, Rosely Molina, a mulher será ouvida novamente e o médico deve ser questionado no decorrer das investigações. “Não podemos, por enquanto, dizer se ele será indiciado. O médico deverá comparecer a delegacia para prestar esclarecimentos”.

 

Somente após ouvir todas as partes e constatar que houve um crime que a delegada vai tipificar a penalidade.

 

O caso

 

A mulher procurou a delegacia após garantir que em abril deste ano sentiu-se violentada ao ser atendida em um posto de saúde. De acordo com o relato da vítima, ela seria virgem e teria relatado o fato ao médico.

 

Ele não teria dado crédito ao relato da paciente e teria feito um exame médico ginecológico, introduzindo um aparelho que teria rompido o hímen da mulher.

 

Ofendida, a paciente de 48 anos procurou a Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher para denunciar o abuso do médico. A delegada explica que é um direito da mulher ser acompanhada por uma enfermeira, caso queira, durante a consulta com ginecologista.