Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Janeiro de 2021

Policial

Líder de gangue é condenado a 20 anos por vingar morte de primo em 2008

O júri popular aconteceu na manhã de hoje na 2ª Vara do Tribunal do Júri e foi presidido pelo juiz Valter Tadeu Carvalho, que não permitiu acesso da imprensa ao julgamento

Campo Grande News

12 de Setembro de 2014 - 16:49

Só seis anos após o assassinato de um adolescente para vingar a morte de um primo, a Justiça condenou, nesta sexta-feira, um dos integrantes da gangue do Bairro Parque do Sol, na saída para Sidrolândia, a 20 anos de prisão.

A guerra entre gangues já acabou com a vida de muitos jovens na região que engloba ainda os bairros Dom Antônio Barbosa e Lajeado. No entanto, somente nesta sexta-feira, seis anos após o assassinato de Lucas Veríssimo Valadares, 15 anos, ocorrido às 9h30 do dia 7 de outubro de 2008, o acusado pelo crime, Adenilson Garcia de Arruda, 29 anos, foi a júri popular.

O MPE (Ministério Público Estadual) o denunciou pelos crimes de homicídio doloso, motivo torpe e por ter dificultado a defesa da vítima. Conforme a denúncia, Adenílson vingou a morte do primo, Alexandro Barcelos do Carmo. Ele matou Lucas porque suspeitava que ele tinha matado o primo.

O júri popular aconteceu na manhã de hoje na 2ª Vara do Tribunal do Júri e foi presidido pelo juiz Valter Tadeu Carvalho, que não permitiu acesso da imprensa ao julgamento.

Na sentença, o magistrado citou que Adenilson fazia parte da gangue do bairro e tinha maus antecedentes, como condenação em 2007 por porte ilegal de armas e em 2008, por tráfico de drogas.

A Defensoria Pública pediu pela negativa de autoria, insufiência de provas e desqualificou os agravantes do crime.