Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 19 de Maio de 2022

Policial

Líder de seita acusado de estuprar 59 nos EUA tenta suicídio na Capital

Ele deixou a lista dos mais procurados depois de capturado em Pipa, onde supostamente tinha seguidores

Campo Grande News

17 de Novembro de 2015 - 15:44

O criminoso sexual norte-americano Victor Arden Barnard, que chegou a entrar na lista dos 15 mais procurados dos Estados Unidos por estuprar 59 garotas no estado de Minesota, está internado no CTI (Centro de Terapia Intensiva) adulto do Hospital Regional de Campo Grande após tentar suicídio no Presídio Federal. Ele foi preso no Rio Grande do Norte em fevereiro e transferido para a Capital enquanto aguarda extradição ao país de origem.

Conforme o Depen (Departamento Penitenciário Nacional), o detento amarrou um pano no pescoço, o prendeu na entrada de ar da cela e tentou se enforcar na sexta-feira (13). Os agentes escutaram o barulho e chegaram ao local a tempo de evitar a morte.

O órgão diz que, conforme o último boletim médico, o estado de saúde de Barnard é grave, porém estável. Afirma ainda que está oferecendo toda a assistência médica e psicológica ao interno.

Segundo informações divulgadas pela U.S. Marshals, entidade ligada à Polícia Federal dos EUA, o detento se apresentava como pastor e montou uma comunidade em um local afastado em Pine City, reunindo vários seguidores.

Ele convencia os fiéis a deixarem suas filhas viverem com ele em uma casa reservada no acampamento, compondo um grupo que chamava de donzelas. De 2000 a 2009 ele teria abusado sexualmente de várias meninas e ao ser questionado pelos seguidores, fugiu com a família para Washington.

Barnard começou a ser perseguido pelos crimes em 2014, sendo considerado fugitivo desde então. A U.S. Marshals suspeitava que ele tinha deixado o país e emitiu alerta de procurado, oferecendo recompensa de U$ 25 mil para quem o localizasse.

Ele deixou a lista dos mais procurados depois de capturado em Pipa, onde supostamente tinha seguidores.