Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 15 de Maio de 2021

Policial

Marido sai, pede para esposa parar de beber e ao retornar a encontra morta carbonizada

Conforme informações da polícia, equipes da Polícia Militar da cidade foram acionadas para irem até a casa que estava em chamas.

Midiamax

23 de Janeiro de 2017 - 10:27

Na madrugada desta segunda-feira (23), Maria Arcanjo da Cruz Lawin, de 51 anos, morreu em um incêndio na casa em que morava em Sete Quedas. A suspeita é de que ela tenha dormido e deixado uma bituca de cigarro acesa.

Conforme informações da polícia, equipes da Polícia Militar da cidade foram acionadas para irem até a casa que estava em chamas. No local, foi constatado que era uma residência de alvenaria, com cobertura de eternit e forro de madeira. Moradores vizinhos contaram que perceberam o fogo e disseram que o proprietário da casa estava no hospital, acompanhando um idoso que estava internado.

Segundo os policiais, Maria Arcanjo foi encontrada dentro da casa, carbonizada entre os escombros. Vizinhos disseram que a viram no domingo (22), e que ela fazia uso constante de bebidas alcoólicas, além de ser fumante. O marido confirmou os fatos e ainda revelou que horas antes esteve na casa e a esposa estava embriagada, então pediu para ela não beber mais e saiu, a deixando no sofá da sala.

A suspeita é de que ela tenha deixado uma bituca de cigarro acesa e dormido, sem perceber o incêndio. Vizinhos contaram que em outra ocasião, ela dormiu também embriagada e deixou o fogão aceso. As testemunhas precisaram entrar na casa e apagar o fogo, que estava iniciando um incêndio.

Também de acordo com a polícia, não há Corpo de Bombeiros ou caminhão-pipa na cidade, portanto dificilmente os incêndios conseguem ser controlados. O caso foi registrado pela Polícia Civil como incêndio e morte a esclarecer.