Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 6 de Maio de 2021

Policial

"Melhor homem da Terra", Woshington foi morto por engano ao ajudar amigo

O corpo do rapaz foi achado em posição de cruz na Travessa Príncipe da Beira, no Jardim Uirapuru, em Campo Grande

Campo Grande News

10 de Fevereiro de 2017 - 14:07

O melhor homem da Terra, hoje é o melhor anjo do céu. A frase é da doméstica Iraci Medina, 30 anos, tia do padeiro Woshington Marques, 18 anos, morto com dois tiros na madrugada de quinta-feira (9).

O corpo do rapaz foi achado em posição de cruz na Travessa Príncipe da Beira, no Jardim Uirapuru, em Campo Grande. O jovem não tinha passagem pela polícia e, segundo a família morreu por engano, porque os tiros eram para o amigo dele, Onivar Cavioli Junior, 20 anos.

Woshington está sendo velado em uma casa humilde da Rua Zeca Mota, no Jardim Colorado, região sul. A residência pertence aos pais do padeiro.“Ele era um menino de coração bom. Gostava de auxiliar as pessoas e morreu porque foi ajudar o amigo”, diz a tia. Ela conta que os parentes e amigos estão revoltados com a situação e pede que a justiça seja feita.

Casado e pai de uma criança de um ano e três meses, Woshington trabalhava em uma panificadora do bairro para sustentar família. “Não tinha tempo ruim. Ele topava qualquer coisa para conseguir dinheiro honesto”, afirma.

O adolescente de 17 anos, irmão da vítima, que também foi baleado no braço, está internado na Santa Casa e ainda hoje deve receber alta para participar do velório do rapaz. Ele será enterrado na tarde de hoje no cemitério Parque Monte das Oliveiras.

Engano – A tia relata que no dia do crime, Woshington e o irmão adolescente, estavam junto com Onivar na tabacaria, na Avenida dos Cafezais. Em determinado momento, Onivar se envolveu em confusão com o homem identificado apenas como “Flávio”. Com receio do que podia acontecer, Onivar foi embora de carro e deixou a moto dele no estabelecimento.

O padeiro e o irmão, então, subiram na motocicleta do amigo e a intenção era levar o veículo até a casa de Onivar.“Quando chegaram perto do imóvel, os dois que não tinha nada a ver com a confusão, segundo os familiares da vítima, foram surpreendidos pelo autor. O local é escuro e com certeza o atirador confundiu os irmãos.

Os dois foram baleados. No desespero, Woshington correu para um lado e o garoto para o outro. “Meu sobrinho chegou em casa ferido. Ele avisou que o irmão também havia sido atingido e provavelmente estaria escondido em algum terreno da região. O crime ocorreu por volta de 1h e somente 3h30 é que o jovem foi achado. “Foi a própria mãe dele que encontrou o corpo”, lamenta a tia.

A mulher diz ainda que tanto Onivar quanto o atirador são conhecidos no bairro como pessoas violentas. Ontem, a Polícia Civil identificou o atirador. Até o fechamento deste texto não havia informação se o homem tinha sido preso. Onivar, apontado como alvo dos disparos, tem passagem pela polícia por formação de quadrilha, roubo e furto.

Cruz - A vítima foi encontrada em posição de cruz, com os braços abertos e pernas cruzadas, mas, a Polícia Civil não acredita que o fato tenha relação com algum tipo de ritual. O padeiro teria caído nesta posição ao tentar fugir dos disparos.