Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 24 de Setembro de 2020

Policial

Menino de 11 anos viu o pai atirar na mãe, matar avó e cometer suicídio

Homem invadiu a casa da ex-mulher, atirou na vítima, matou a sogra e na sequência cometeu suicídio.

Campo Grande News

12 de Maio de 2020 - 10:43

Uma criança de 11 anos viu o pai atirar na mãe, Roseli Costa Soares, 28 anos, e matar a avó, Elza Lima Soares, 46 anos. O crime aconteceu na noite de ontem (11), na Rua 25 de Dezembro, em Costa Rica. Depois de atirar em mãe e filha, o empresário Weber Barcelos da Silveira, 36 anos, conhecido como "Boy", cometeu suicídio.

Conforme boletim de ocorrência, policiais militares escutaram ruídos de tiros próximo ao quartel e na sequência avistaram um menino correndo até a recepção. Desesperado e pedindo por socorro dizia que seu pai estava em casa matando a sua mãe.

Angustiada, a criança relatou à polícia que seu pai chegou de carro e começou a atirar. Os policiais, então, foram até o local e encontraram a mulher caída na porta da sala ao lado de sua filha, Roseli. As duas tinham sangramento por todo o corpo.

Mais a frente, entre a sala e um corredor que dá acesso a cozinha, estava o corpo de Weber com marca de tiro na testa. A arma utilizada no crime foi encontrada entre suas pernas. Como medida de segurança a pistola .40 foi retirada do local. O Corpo de Bombeiros foi acionado e socorreu Roseli, para a Fundação Hospitalar. Ainda não há informação sobre o estado de saúde dela. Elza morreu no local.

Tragédia - O marido de Elza, Wilson Santos, 50 anos, contou que estava sentado em frente da residência, quando Weber chegou em um veículo Fiat Palio branco perguntando da ex-mulher, Roseli. Em seguida, escutou os disparos e viu seu neto correndo sentido pelotão da PM, que fica na região.

Wilson, então, deu a volta pelos fundos, pegou uma vassoura para se defender e quando entrou na residência encontrou Weber atirando contra a própria cabeça. Três crianças  presenciaram o crime. O Conselho Tutelar foi acionado e ficou responsável pelas as crianças. Uma pistola .40, dois carregadores, 11 munições intactas, 4 estojos e dois projéteis foram apreendidos pela polícia. O caso foi registrado como homicídio qualificado por motivo fútil, feminicídio na forma tentada e suicídio.