Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 25 de Outubro de 2021

Policial

Morador de rua atacado por cachorro em Coxim pode ter sido assassinado

Além das lesões, o morador de rua estava com o corpo completamente mordido, com os braços bastante dilacerados e com uma fratura na face.

Edição de Notícias

10 de Agosto de 2013 - 10:25

O morador de rua conhecido como Filinto, que morreu na manhã desta sexta-feira (09), vítima de um ataque de cachorro pode ter sido assassinado, segundo as primeiras informações do laudo pericial.

De acordo com o delegado Amylcar Eduardo Romero, da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Coxim, durante o exame pericial no corpo do idoso foram encontradas duas lesões, uma na região da nuca e outra na parte superior da cabeça, ambas provocadas por um instrumento não identificado. A causa da morte teria sido por Traumatismo Craniano Facial indicando um homicídio.

Além das lesões, o morador de rua estava com o corpo completamente mordido, com os braços bastante dilacerados e com uma fratura na face. O médico veterinário Antonio Carvalho Junior, “Tonico”, acompanhou o exame e contou com exclusividade ao Edição de Notícias, que pelo tamanho das mordidas, Filinto foi atacado por pelo menos dois cachorros, um de grande e outro de médio porte e pela gravidade das lesões o animal de grande porte pode ter sido instigado por alguém para continuar atacando.

Filinto foi atacado por volta das 3h40 na rua Oscar Costa no bairro Flávio Garcia. Ele chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, encaminhado para o Hospital Regional Álvaro Fontoura e morreu quando estava sendo transferido para Campo Grande.

No local, do suposto crime foram encontradas pegadas de cachorro, roupas rasgadas e sinais de luta. Muitos comerciantes locais ajudaram financeiramente com o velório e enterro de Filinto. O corpo será velado na Pax São Marcos à partir das 20 horas desta sexta-feira.