Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 2 de Dezembro de 2021

Policial

MPE quer impedir novos presos em penitenciárias por causa da superlotação

O pedido foi encaminhado à Justiça e aguarda decisão. Entre outras medidas, a corregedora exige a proibição de entrada de mais presos

Correio do Estado

02 de Agosto de 2013 - 00:06

O Ministério Público Estadual (MPE), por intermédio da Promotoria de Correição Penal, pediu a interdição do Complexo Penitenciário e do Presídio Feminino Irmã Irma Zorzi, em Campo Grande, para recebimento de novos detentos.

Superlotação das celas e infringência aos dispositivos na Lei de Execução Penal fundamentam o requerimento da promotora Jiskia Trentin, corregedora de presídios.

O pedido foi encaminhado à Justiça e aguarda decisão. Entre outras medidas, a corregedora exige a proibição de entrada de mais presos. No Complexo Penitenciário, localizado no Jardim Noroeste, saída para Três Lagoas, funcionam os presídios de Trânsito, Centro de Triagem, Instituto Penal e Segurança Máxima.