Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 15 de Janeiro de 2021

Policial

Mulher diz que atirou na vizinha para se defender e inocenta marido

De acordo com a Polícia Civil, H.A.S contou que, na tarde de sábado, teve um desentendimento com vizinhas no Residencial Eucalípto em Campo Grande

Dourados Agora

03 de Setembro de 2014 - 08:51

Uma mulher de 23 anos se apresentou na Delegacia do 2º Distrito Policial de Dourados, onde confessou que atirou na vizinha J.L.V, de 32 anos, que continua internada em estado grave.

Segundo a polícia, H.A.S, de 23 anos, assumiu que atirou mas alega legítima defesa. Ela também afirmou que o marido, de 31 anos, não tem qualquer participação no caso. Conforme noticiado pela polícia, a arma utilizada teria sido passado por ele, fato desmentido por H.A.S durante depoimento ontem ao delegado Marcelo Baptistela.

De acordo com a Polícia Civil, H.A.S contou que, na tarde de sábado, teve um desentendimento com vizinhas no Residencial Eucalípto, que fica no prolongamento da Avenida Marcelino, saída para Campo Grande.

Ela deixou o condomínio e foi para a casa da mãe. Retornou depois com uma arma que, segundo ela, foi deixada como herança do pai. Ela resolveu levar a arma porque, segundo ficou sabendo, uma das mulheres estava armada com faca e ameaçava a vida dela.

H.A.S contou que passou pelo grupo no Residencial quando ela alega que foi atacada, momento em que atirou, mas, segundo conta, não com a intenção de acertar ninguém. Mas, no entanto, o tiro atingiu a cabeça de J.L.V, que está na UTI.

A Polícia Civil chegou a apelar à imprensa, para divulgar a imagem do casal, que ontem se apresentou perante o delegado Marcelo Baptistela. Conforme a polícia, H.A.S vai responder em liberdade, por tentativa de homicídio.