Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Policial

Mulher é presa suspeita de tentar matar filha com veneno de rato em Cassilândia

A mulher foi autuada pelos crimes de tentativa de homicídio e furto. O flagrante foi homologado pelo juiz Plácido de Souza Neto

G1 MS

17 de Setembro de 2013 - 09:00

Uma mulher de 28 anos está presa desde sexta-feira em Cassilândia, a 428 quilômetros de Campo Grande, suspeita de tentar matar a filha de 3 anos, segundo informou a Polícia Civil. O investigador Telmo Figueiró foi avisado da situação e evitou que o crime acontecesse. “Graças a Deus deu tempo”, disse ao G1. À polícia, a mulher disse que mataria a criança e depois cometeria suicídio.

Figueiró conta que após participar da recuperação de um veículo seguia para casa e foi informado pelo telefone que uma mulher havia comentado em um salão de beleza que mataria a filha e que depois disso furtou um veneno para ratos em um supermercado. Ele a viu com a criança em uma bicicleta, e de carro, passou a segui-la.

O policial diz que quando a suspeita parou em uma praça a abordou. “Ela estava parada ao lado de um carro, conversando com outra pessoa. Eu me identifiquei, falei para ela descer e ela disse não vou”. Nesse momento, segundo Figueiró, a mulher pedalou em direção a veículos que passavam na rua, um homem conseguiu tirar a criança da bicicleta e o investigador então imobilizou a suspeita.

“Graças a Deus deu tempo”, fala Figueiró, referindo-se ao fato de que conseguiu evitar que a mulher matasse a filha. Segundo ele, às pessoas que estavam no salão de beleza, a suspeita dizia que após matar a criança, cometeria suicídio. De acordo com a Polícia Civil, a mulher reclamava da convivência familiar.

A mulher foi autuada pelos crimes de tentativa de homicídio e furto. O flagrante foi homologado pelo juiz Plácido de Souza Neto, que encaminhou o caso para parecer do Ministério Público Estadual (MPE) sobre decretação da prisão preventiva, liberdade provisória ou imposição de medidas cautelares. A criança está em um abrigo, segundo a polícia.