Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 24 de Julho de 2024

Policial

Mulher executada na Capital pode ter ligação com facção criminosa

Conforme as informações da polícia, há indícios que a mulher não seria moradora de Mato Grosso do Sul e que o crime, foi de execução

MS Record

17 de Setembro de 2012 - 15:39

A mulher encontrada morta na manhã desta segunda-feira (17) em Campo Grande, pode ter ligação com uma facção criminosa, que age dentro dos presídios. Segundo o delegado responsável pelas investigações, Edilson dos Santos, da Delegacia de Homicídios, o que comprova essa hipótese é uma tatuagem no corpo da vítima, com as iniciais da facção. A polícia também informou que ela, ainda, não foi identificada.

Conforme as informações da polícia, há indícios que a mulher não seria moradora de Mato Grosso do Sul e que o crime, foi de execução. “Temos a certeza que o crime foi uma execução e tem ligação com alguma organização criminosa”, disse Edilson.

O caso - O corpo da mulher foi encontrado na manhã desta segunda-feira (17), em uma estrada vicinal que liga o aeroporto Santa Maria, próximo ao mini anel, em Campo Grande.

Ela foi encontrada caída no acostamento da estrada, com os pés e mãos amarrados. Nos pés, criminosos usaram lençol para prender e nas mãos, algo parecido como pano ou fralda. A polícia acredita que o corpo estava no local por cerca de 12 horas, o que indica que o crime ocorreu na noite deste domingo (16).

A mulher foi morta com um tiro nas costas, um que acertou a mão e um na cabeça. Pelo barro encontrado na calça da vítima, na região dos joelhos, policiais afirmaram que provavelmente ela estava ajoelhada no momento que levou os tiros.

Junto ao corpo, foram encontradas três cápsulas de arma de fogo. No corpo não foram encontradas marcas de espancamento.