Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Policial

PCC resgatou presos, que roubaram carro e trocaram tiros na fuga

A ação, de acordo com o delegado, foi planejada por um integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital), identificado como Wesley Magno de Oliveira, 34 anos

Campo Grande News

05 de Agosto de 2013 - 10:54

Um integrante da organização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) organizou a invasão do resgate dos cinco presos e o roubo das armas na Delegacia de Eldorado, a 447 quilômetros de Campo Grande. Na fuga, os bandidos ainda trocaram tiros com a Polícia, fizeram uma família refém e roubaram uma caminhonete e outro veículo. Uma mega operação policial, que conta com policiais do Paraná, Paraguai e até com um helicóptero da Receita Federal, foi montada para caçar os fugitivos e autores do resgate.

“Os bandidos se dispersaram em meio à mata fechada. Alguns deles, durante a fuga, abordaram uma família paraguaia, que conduzia uma Mitsubishi e levaram a caminhonete. Eles também fizeram outros reféns. O bando então abandonou o carro, após troca de tiros com a Polícia Militar e partiu para um denso milharal, já em Japorã”, contou o delegado Claudineis Galinari, titular em Eldorado.

Segundo o delegado, em 24 anos de carreira na instituição, ele nunca viu tamanho empenho e integração. “Participam 50 homens, que pretendem recuperar os foragidos o mais rápido possível. A Polícia Nacional do Paraguai realiza barreiras, bem como a PRF (Polícia Rodoviária Federal). E a Polícia Federal do Paraná utiliza aparelhos de visão térmica, além do helicóptero para as buscas”, avalia o delegado Galinari.

Facção criminosa - A ação, de acordo com o delegado, foi planejada por um integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital), identificado como Wesley Magno de Oliveira, 34 anos. “Este é o mentor da ação, traficante de drogas, armas e considerado o mais perigoso”, comenta o delegado.

Com ele, fugiu o traficante Roberto dos Santos da Silva, 29 anos, Cairo Roberto Torquato Bento, 21 anos, com antecedentes por roubo de residência e veículos, José Vieira dos Santos, 33 anos, que matou um policial civil no município de Tacuru, e Wesley Ferreira dos Santos, 26 anos, com passagens por tráfico de drogas e roubo de veículos.