Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 26 de Outubro de 2020

Policial

PM à paisana mata bandido durante assalto a loja de presentes

Segundo o boletim, antes que os bandidos atirassem, Fábio efetuou quatro disparos. Ele acertou a lombar e a cabeça de um dos assaltantes, que morreu no local.

Campo Grande News

12 de Dezembro de 2012 - 08:00

Um bandido foi morto a tiros por um policial militar à paisana durante um assalto a loja de presentes ocorrido por volta das 21h30 de ontem (11), na avenida Souto Maior, no bairro Tijuca, em Campo Grande.

De acordo com o boletim de ocorrência, o policial Fábio Cavalcante Machado, 38 anos, estava estacionando a moto dele em frente do estabelecimento, onde pretendia comprar um carregador para celular, quando dois homens chegaram ao local também em uma motocicleta.

Conforme o boletim, o garupa da moto desceu do veículo  armado e anunciou o assalto. Em seguida, empurrou para dentro da loja o policial e o casal dono do estabelecimento. O PM e a mulher, que está grávida, foram agredidos pelo bandido com chutes e empurrões.

Dentro da loja, o assaltante revistou o policial e pegou a carteira dele.

No momento em que o dono da loja se deslocou para o caixa, o PM aproveitou que a dupla se distraiu e sacou a arma, porém um dos bandidos checou a carteira e constatou que se tratava de um policial, alertando o comparsa: “ É polícia”.

Segundo o boletim, antes que os bandidos atirassem, Fábio efetuou quatro disparos. Ele acertou a lombar e a cabeça de um dos assaltantes, que morreu no local.

O outro bandido fugiu do local em uma motocicleta. Ele chegou a atirar uma vez em direção da loja quando deixava o local. Ninguém foi atingido.

A suspeita da Polícia é de que o assaltante morto seja foragido da Colônia Penal Agrícola, porém a identificação ainda não foi confirmada. A Polícia aguarda a presença de parentes dele no IMOL (Instituto Médico Odontológico Legal) para constatar a identidade.

A perícia esteve na loja e apreendeu o capacete e a moto do policial. A intenção é colher digitais do assaltante que conseguiu fugir, já que ele chegou a encostar no capacete e no veículo.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga.