Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Policial

PM apreende 200 quilos de maconha em veículo em Amambai

Segundo a PM o veículo foi abordado por volta da 1h30 da madrugada na Avenida Pedro Manvailler, próximo a saída para Coronel Sapucaia.

Gazeta News

28 de Fevereiro de 2011 - 07:31

PM apreende 200 quilos de maconha em veículo em Amambai
Cassimiro responde processo por homic - Fotos: Vilson Nascimento

A Polícia Militar prendeu na madrugada dessa segunda-feira (28) em Amambai, um homem de 25 anos, transportando 200 quilos de maconha em um veículo.

A droga, dividida em tabletes estava sendo transportada no interior de um Gol, cor prata, placas CHQ 5028 de Assis-SP, conduzido pelo acusado, Fábio Fernandes Cassimiro, segundo ele, morador na cidade de Dourados.

Segundo a PM o veículo foi abordado por volta da 1h30 da madrugada na Avenida Pedro Manvailler, próximo a saída para Coronel Sapucaia.

Os policiais realizavam ronda de rotina na região quando desconfiaram do veículo, que se deslocava no sentido Coronel Sapucaia a Amambai e havia acabado de fazer o contorno em uma rotatória, no perímetro urbano da cidade.

De acordo com os PMs, ao tentar abordar o carro os dois ocupantes, Fábio Cassimiro e outro rapaz que estava com ele no carro, teriam abandonado o veículo e tentado fugir a pé.

Fábio, que disse ter comprado a droga por R$ 50,00 o quilo na região de Coronel Sapucaia na fronteira com o Paraguai e venderia picada em Dourados, tentou se esconder em um bananal nas proximidades do Conjunto Habitacional Alcindo Franco Machado, mas acabou localizado e preso. Já seu comparsa conseguiu fugir, mas já teria sido identificado pela polícia.

Fábio Cassimiro, que segundo ele próprio responde a processo e aguarda julgamento por assassinato em Dourados, juntamente com o veículo e a droga apreendida em seu poder, foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Amambai para ser autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Segundo Cassimiro, em 2008 ele teria brigado com um rapaz em um final de semana e no final de semana seguinte a pessoa foi assassinada a tiros. “Fui acusado de ter cometido o assassinato e estou respondendo pelo crime, mas não foi eu que matei”, afirma ele.