Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 23 de Outubro de 2020

Policial

PMA autua carvoeiro em R$ 4,5 mil por explorar madeira e provocar incêndio em vegetação ilegalmente

O proprietário da carvoaria informou que o incêndio teria sido causado por faísca de escapamento de um veículo

PMA/MS

24 de Julho de 2014 - 09:27

Neste período seco, a Polícia Militar Ambiental realiza trabalhos preventivos em todo o Estado, no sentido de minimizar os problemas relativos aos incêndios, especialmente nas áreas rurais, que são comuns para renovação de pastagem.

Este tipo de ocorrência, bem como a exploração de madeira tem se destacado e, por esse motivo, existe uma atenção especial para a prevenção dessas infrações e a PMA já realizou algumas autuações.

Ontem à tarde, Policiais Militares Ambientais de São Gabriel do Oeste (MS) realizaram fiscalização em uma propriedade rural, no município de Camapuã (MS) e localizaram um incêndio em uma pastagem nas proximidades de uma carvoaria. Medida com uso de GPS, a PMA verificou a queima de área de 3 hectares.

O proprietário da carvoaria informou que o incêndio teria sido causado por faísca de escapamento de um veículo. Em outro ponto da fazenda, próximo a área incendiada, os policiais localizaram 49 árvores derrubadas, pelo carvoeiro, em área de 5 hectares,  para a exploração da madeira na confecção de carvão.

O carvoeiro, de 47 anos, residente em Camapuã, que não era proprietário da fazenda, mas arrendava a área, foi responsabilizado por ambas as infrações. Ele foi autuado administrativamente e multado em R$ 4.500.00. O infrator responderá por crime ambiental. Se condenado, poderá receber pena de seis meses a um ano de detenção.