Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Janeiro de 2021

Policial

PMA autua pecuarista em R$ 4 mil por exploração ilegal de madeira protegida por lei

Ele responderá por crime ambiental. Se condenado, poderá pegar pena de um a dois anos de reclusão

Assessoria PMA

23 de Fevereiro de 2014 - 22:22

Policiais Militares Ambientais de Miranda (MS) realizavam fiscalização neste sábado (22) no município e depararam com crime ambiental de extração ilegal de madeira protegida por lei da espécie “aroeira”  e madeira da espécie “ipê”.

O proprietário de uma fazenda, de 56 anos, havia derrubado diversas árvores da espécie “aroeira” (proibida de corte), além de outras da espécie “ipê”, sem autorização do órgão ambiental.

A madeira explorada ilegalmente era transformada em estacas para cerca. Foram apreendidas 240 estacas de aroeira e 4 m³  de estacas da espécie. As atividades ilegais foram paralisadas.

A PMA autuou o proprietário rural, residência em Campo Grande (MS) em R$ 4.000,00. Ele responderá por crime ambiental. Se condenado, poderá pegar pena de um a dois anos de reclusão. A pena é agravada devido ao corte proibido da aroeira.