Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 22 de Abril de 2021

Policial

PMA autua usina sulcroalcooleira em R$ 369 mil por incêndio em cana sem autorização

A infratora foi autuada administrativamente e multada em R$ 369.000,00, sendo R$ 1.000.00 por cada hectare de cana incendiado

PMA/MS

06 de Novembro de 2014 - 13:25

Policiais Militares Ambientais de Dourados (MS) receberam denúncias ontem (5), de que no dia 13 de outubro deste ano, teria ocorrido incêndio em uma área plantada de cana-de-açúcar no município de Angélica (MS), o qual também teria atingido área nativa. Os policiais foram ontem ao local onde teria ocorrido o incêndio e durante a vistoria perceberam duas áreas de queima da cana efetuada pela empresa em áreas de duas propriedades rurais.

Uma grande área queimada, que medida com GPS perfez 254 hectares foi localizada em uma propriedade rural, às margens da MS 274, no Distrito de Ipezal, em Angélica. Este incêndio adentrou uma área de mata nativa protegida de Preservação Permanente (APP) (mata ciliares de um curso d’água), destruindo 40 hectares. Em outra fazenda próxima, localizada ao lado da rodovia MS 141, km 9, porém, no município de Ivinhema (MS), a filial da empresa, localizada naquela cidade, efetuou a queima de mais 74 hectares de cana-de açúcar. A empresa proprietária da cana não tinha autorização para nenhum dos incêndios efetuados.

A infratora foi autuada administrativamente e multada em R$ 369.000,00, sendo R$ 1.000.00 por cada hectare de cana incendiado e R$ 5.000,00 por hectare das áreas de preservação permanente (APP). Os responsáveis pelo incêndio responderão também por crime ambiental e, se condenados, poderão pegar pena de um a três anos de detenção.