Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 1 de Dezembro de 2021

Policial

PMA prende paulista dono de rancho com 90 kg de peixes ilegais no rio Taquari

A PMA cientificou os vizinhos para que avisassem ao infrator para comparecer ao quartel em Costa Rica, pois ele seria autuado e continuou a missão de fiscalização

Assessoria

08 de Outubro de 2013 - 08:35

A Polícia Militar Ambiental de Costa Rica (MS) realizou operação no rio Taquari, desde a Ponte do Buriti, à região do Buriti Alto, em Alcinópolis (MS), desde o dia 4 até hoje, e autuou prendeu ontem um pescador por praticar pesca predatória.

O pescador, residente em Potirendaba (SP) e proprietário de um rancho com o mesmo nome, no sábado (5), pescava em um trapiche e, quando avistou a aproximação dos policiais, iniciou soltura de diversos peixes que estavam em um viveiro, ao lado do trapiche onde ele estava. O homem ainda atirou-se no rio e empreendeu fuga.

Os policiais aproximaram-se e ainda conseguiram encontrar no viveiro três exemplares restantes de peixe da espécie piapara, que estavam fora da medida, motivo pelo qual, o pescador tentava sair do flagrante. Além dos três peixes vivos que estavam no viveiro que foram soltos no rio, foram apreendidos no local um exemplar de peixe da espécie jaú, dois pintados, três cacharas, dois piraputangas e dois dourados.

A PMA cientificou os vizinhos para que avisassem ao infrator para comparecer ao quartel em Costa Rica, pois ele seria autuado e continuou a missão de fiscalização. Também foram passadas informações do fugitivo e do seu veículo para a Polícia Militar de Chapadão do Sul (MS), por onde ele teria que passar em deslocamento para sua cidade no estado de São Paulo. Ontem, a Polícia Militar o prendeu, em um veículo Toyota Hilux, no qual ainda transportava um exemplar da espécie jaú, com 78 centímetros, portanto fora da medida permitida para a captura que é de 95 centímetros. O que é crime ambiental.

A PMA foi acionada e autuou o infrator em R$ 2.490,00. Somado ao pescado apreendido no rancho anteriormente foram apreendidos 90 kg de pescado. O autuado recebeu voz de prisão e foi encaminhado, juntamente com o material apreendido e o veículo à delegacia de polícia civil de Chapadão do Sul, onde ele foi autuado em flagrante e saiu depois de pagar fiança.  Ele poderá ser penalizado com detenção de um a três anos, ou multa, ou ambas as penas cumulativamente.